Algumas ruas do centro de Ponta Grossa, como a Avenida Bonifácio Vilela e a Avenida Penteado de Almeida, enfrentam problemas com as calçadas irregulares ou danificadas. Obstruir calçadas com caçambas de coleta de lixo ou material de construção civil é proibido em Ponta Grossa. Problemas como esse dificultam a locomoção da população e podem causar acidentes.

 

Com o objetivo de integrar moradores do Núcleo 31 de Março com os alunos surdos da instituição, Semana traz palestras, oficinas e apresentações, que divulgam a cultura surda e falam sobre inclusão.

Nesta quinta-feira, dia 18, ocorre a segunda atividade sobre deveres e direitos dos surdos no mercado de trabalho no Centro Pontagrossense de Reabilitação Auditiva e de Fala (Cepraf). A atividade inicia às 13h30 e é gratuita.

As condições das ruas Lauro de Almeida e Professor Amilton Pereira Vaz, localizadas no Jardim Monte Carlo, no bairro da Boa Vista, têm dificultado o acesso dos alunos com deficiências físicas até a Escola Estadual Professora Linda Salamuni Bacila.

O Centro Pontagrossense de Reablitação Auditiva e da Fala (CEPRAF), juntamente com o núcleo Geny De Jesus Souza Ribas,  localizado na comunidade 31 de Março,  faz um trabalho com surdos através do Sistema Estadual de Ensino. Em paralelo, há um ação social e de saúde para jovens e adultos.