Criadores do aplicativo Blass durante o Campus Party 2017, em São Paulo.

O aplicativo Blass foi selecionado, através do Sebrae para participar do evento Sebrae - Like a Boss no Campus Party 10, que foi realizado do dia 31 de janeiro a 5 de fevereiro. O produto, que visa auxiliar a leitura de deficientes visuais, ficou entre os 30 melhores no evento.

O aplicativo, voltado a pessoas com dificuldades ou sem qualquer visão, está em fase de teste, mas logo estará disponível aos usuários. A intenção dos criadores é chegar à criação de um óculos para que não seja preciso, como ocorre na fase atual de desenvolvimento do produto, tirar a foto com o celular para ocorrer a leitura. O óculos será sensível ao foco que a pessoa der, diz Bruno Vieira, um dos idealizadores do Blass.

Pessoas que possuem pouca visão também usufruem do programa. Os alunos e usuários da Apadevi (Associação de pais e amigos do deficiente visual), dizem o programa lê desde livros até bulas. “É bom que temos autonomia e conseguimos nos certificar de que não estamos sendo enganados”, relata Ana Patrícia, frequentadora da Apadevi.

Nesta quarta-feira, dia 08, o grupo criador da Blass esteve na Apadevi, que é parceira do projeto. O objetivo da visita foi a apresentação do site, que foi criado há pouco tempo, para divulgar a iniciativa.

Os alunos da Apadevi puderam experimentar os benefícios da iniciativa, conhecendo o site e o produto “O aplicativo será mostrado nos nossos computadores, que possuem um software próprio, para que os deficientes visuais mexam na internet e no computador em si”, diz Larissa Rosa, assessora de imprensa da Apadevi.

 Arquivo Comunitário
20/12/2016 - Uma alternativa para a universalização da leitura
23/04/2015 - Apadevi disponibiliza aulas de musicalização para crianças e adolescentes com deficiência visual

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar