A Associação Pontagrossense de Emancipação para Deficientes (Apedef) pretende implantar o Power Soccer - uma espécie de futebol adaptado, jogado em cadeiras motorizadas, na cidade de Ponta Grossa. O primeiro passo para a implantação é uma visita, entre os dias 12 e 13 de setembro, ao Curitiba Power Soccer, time da capital paranaense. A entidade já conta com oito atletas interessados em praticar a modalidade na cidade.

O esporte foi desenvolvido para deficientes físicos e trata-se de um jogo disputado por duas equipes de quatro jogadores. As cadeiras são equipadas com proteção para atacar, defender e fazer gols.

Segundo o presidente da Apedef, Alex de Paula, a ideia de implantar o esporte surgiu da iniciativa de um atleta de Ponta Grossa. “O Juan trouxe a ideia e, como somos uma entidade que apoia atividades para deficientes físicos, vamos averiguar uma forma de implantar a modalidade”, conta.

O atleta da Apedef e do time de Power Soccer curitibano, Juan Felipe Campesi, conta que se interessou pela prática enquanto via um programa esportivo na televisão há três anos, mas que na época não pode praticar por falta da cadeira motorizada.

Há quatro meses, Juan recebeu uma cadeira do programa Teleton e pode começar a praticar a modalidade em Curitiba. “Conheci o Curitiba power soccer através de uma outra associação da cidade. Entrei em contato com algumas pessoas e me cadastrei na modalide. Treino toda sexta”, explica.

Para o capitão da seleção brasileira e atleta curitibano de Power Soccer, Darci Meneguelo Junior, a modalidade ainda é pequena e não conta com apoio de patrocinadores em Curitiba, mas o time está a disposição da instituição de Ponta Grossa. “Vamos mostrar como a prática funciona e ajudar com todo o suporte para que a modalidade cresça no Estado”, diz.

A modalidade existe no Brasil há três anos, e conta com apenas seis times. Dois no Rio de Janeiro, dois em Alagoas e dois em Curitiba.