Solenidade no Cine-Teatro Ópera marcou cinquentenário do sindicato na região dos Campos Gerais. Autoridades políticas, professores, funcionários da Educação e ex-presidentes da diretoria local da APP se reuniram para celebrar atuação do Núcleo ao longo dos anos.

Não é qualquer entidade que chega aos 50 anos em plena atividade. Ainda mais um sindicato que já sofreu fortes pressões políticas (como no histórico confronto de 30 de agosto). Depois da comemoração, em abril, dos 65 anos do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Paraná - APP-Sindicato, chegou a vez do Núcleo de Ponta Grossa, que engloba ainda outras 16 cidades dos Campos Gerais, festejar seu cinquentenário.

A festa aconteceu na noite do dia 14 de agosto, no Cine-Teatro Ópera, e reuniu dezenas de professores e funcionários da Educação, autoridades políticas e quase todos os ex-presidentes locais da APP, que receberam homenagens da atual diretoria. Um filme com diversas fotos de arquivo foi passado aos presentes. “Foi um momento muito importante para nossa história, onde pudemos relembrar as lutas da Educação no Paraná. O objetivo do vídeo era realmente que as pessoas se vissem como parte integrante dessa história, além de refletirmos sobre nossa caminhada”, conta a atual presidente do Núcleo, Vera Rosi Lopes de Moraes.

O Coral da APP, que prepara desde o início do ano um repertório especial para a Temporada 2012, também se apresentou, com MPB. Sob regência de Juliana Szafranski Pereira, as cantoras interpretaram músicas de Geraldo Vandré, Elis Regina e Vinícius de Moraes, entre outros.

A emoção tomou conta de boa parte da plateia, como de Judith Barbisan. A professora aposentada faz parte da diretoria da APP-Ponta Grossa e já levantou diversas bandeiras junto com o sindicato pela qualidade da Educação no Paraná. “Foi um espetáculo maravilhoso. E o mais importante disso tudo é sempre lembrar que os professores estão formando cidadãos”, diz emocionada.

Segundo a presidente estadual da entidade, Marlei Fernandes de Carvalho, o Núcleo de Ponta Grossa tem papel fundamental na organização da APP, “seja nas escolas, nas lutas, nas greves ou nas comemorações. Aqui realmente acontece o debate sindical e pedagógico”.alt