A Associação de Trabalhos Manuais (Astrama) conseguiu uma nova máquina de cortar madeira. A esquadrejadeira com pouco tempo de uso foi comprada com o lucro dos próprios associados, pela venda de móveis, e custou quatro mil reais.

Um dos representantes da Astrama, Felipe Rodrigues, conta que uma esquadrejadeira nova custa cerca de nove mil reais, e que até pouco tempo a Astrama emprestava uma máquina de cortar madeira da Universidade Estadual de Ponta Grossa. 

O aumento na demanda de produção foi o que gerou a necessidade de uma nova máquina. Felipe lembra que a nova aquisição deve aumentar a dinâmica de produção na Astrama, e melhorar a qualidade e quantidade de produção na associação.

Arquivo Comunitário: 02/04/2013 - Astrama se desvincula da Paróquia São José