Paralisação atinge 100% das agências bancárias em Ponta Grossa

 

A greve dos bancários deixou várias agências fechadas no país inteiro. Em Ponta Grossa, o cenário não é diferente. Desde a última sexta-feira, dia 09, todas as agências bancárias estão paralisadas.

O Sindicato dos Bancários de Ponta Grossa deflagrou a greve na última quinta-feira, dia 08, Das 32 agências bancárias da cidade, 22 aderiram à paralisação. A partir da sexta-feira, houve uma adesão de cem por cento dos estabelecimentos.

Segundo Gilberto Leite, presidente do Sindicato dos Bancários de Ponta Grossa, essa diferença se explica por causa da adesão gradual dos bancos privados à paralisação. Leite explica que o movimento já representa uma paralisação a nível nacional.

“Já existem alguns esforços de acordos para tentar encerrar e normalizar os serviços, mas até agora sem nenhum sucesso. Na última sexta-feira, estivemos em São Paulo para tratar de um acordo da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) com o sindicato patronal, mas até agora nenhum acordo foi fechado.”

O Sindicato dos Bancários de Ponta Grossa garante que os serviços básicos ainda estão disponíveis pelos caixas eletrônicos ou pela internet, minimizando os prejuízos para os clientes dos bancos.

“Os serviços de caixas eletrônicos continuam funcionando normalmente e, hoje, temos a facilidade da internet que disponibiliza vários serviços, além das casas lotéricas que continuam trabalhando normalmente”, afirma Leite.

A bancária Rafaele de Oliveira Mendes avalia a pauta de reivindicações apresentada pelo Sindicato como justa, pois “os bancos são as instituições que mais lucraram, nos últimos anos, e eles não repassam nenhum valor desse lucro em benefícios para a categoria”, argumenta.

A categoria reivindica um reajuste de 5% sobre a correção do valor da inflação do ano anterior que fechou em 9,57%. Os bancários também exigem um aumento no piso salarial que atualmente é de R$ 2.856,31. No ano de 2015, o Sindicato também realizou uma greve que garantiu um reajuste de 10% à categoria.

O sindicato patronal dos bancários tem um nova reunião de renegociação com a Fenaban nesta terça-feira, a partir das 14 horas. O balanço geral da greve contabiliza que, somente no Estado do Paraná, 6.412 bancários tenham aderido ao movimento. Nos Campos Gerais, a estimativa é que 1.352 trabalhadores estejam mobilizados na paralisação de 69 agências da região.

 Veja também
21/10/2015 - Para Sindicato dos Bancários, donos de bancos desvalorizam funcionários e clientes
06/10/2015 - Bancários de Ponta Grossa decidem entrar em greve por tempo indeterminado