alt

EDITORIAL: O incentivo à leitura e as iniciativas individuais

O bando de Lucélia: um projeto particular de incentivo à leitura    Desde 2007, o projeto de Lucélia Clarindo que tinha suas reuniões na sala de estar da idealizadora vem crescendo. Em 2008, a iniciativa foi selecionada pelo Ministério da Cultura como Ponto de Leitura. Em 2010, ganhou sede física própria. O Bando é uma ação particular de incentivo à leitura que se diferencia dos padrões rígidos utilizados nas escolas.

Quem é Lucélia Clarindo

Quando o Bando sai de casa

Os amigos do Bando


Em  média, vinte crianças comparecem todas as quartas feiras nas reuniões do Bando da Leitura, localizado no bairro de Oficinas. A iniciativa consiste em atividades de produção de textos, declamação de poesias e leitura de obras literárias. O projeto é uma ação paralela ao ensino escolar, tendo como foco o incentivo à leitura e abordando a liberdade das crianças em criar histórias próprias.

Para a doutora em Educação, Esméria Savelli, o Bando é resultado de ausência de políticas e ações do Estado. “As escolas não priorizam a formação leitora, focando no código alfabético, sem levar em conta que é um processo de vida”, diz. Segundo ela, outra falha do sistema é não existirem projetos para incluir a comunidade nas bibliotecas escolares, formando também pais leitores. “A cidade deve respirar leitura e a administração pública deve propiciar isso”, afirma.

Para a poeta e integrante do Conselho Municipal de Cultura, Thaty Marcondes, o Bando poderia ser mais prestigiado e ter uma divulgação maior. “A contribuição do projeto é enorme. Acompanhei desde o início da ideia e o número de crianças vem crescendo. É visível que os participantes valorizam e  acabam divulgando entre si, pois gostam de passar a tarde aqui”, conta.


Ao fim dos encontros, as crianças podem fazer empréstimos do acervo    A criadora do projeto, Lucélia Clarindo, destaca que as crianças se sentem mais à vontade com os livros a partir das atividades, além de terem desenvolvido melhorias no aprendizado. “As contribuições da leitura são várias: ampliar o vocabulário e a própria visão que temos do mundo, além de melhorar as relações com as outras pessoas”, conclui.

A Secretaria Municipal de Cultura foi procurada pela equipe de reportagem do Portal Comunitário, porém não retornou até o fechamento da edição.


Próximo bloco: O bando de Lucélia: um projeto particular de incentivo à leitura

Leia o Editorial