O Bando da Leitura existe há seis anos na cidade de Ponta Grossa, no bairro de Oficinas. A biblioteca e o ateliê de atividades funcionam nos fundos da casa da diretora, Lucélia Clarindo. Desde o ano de 2011 o Bando está arrecadando garrafas PET para a construção das paredes do ateliê, e esse ano, a construção foi concluída.

 

A obra ainda está em fase de acabamento e praticamente todos os materiais utilizados para concluir o espaço foram reciclados ou reaproveitados, exceto o telhado.

Lucélia conta que as paredes foram erguidas pelo marido, Américo Nunes e que foram utilizadas mais de mil garrafas PET. O reciclável foi arrecadado na vizinhança pelas crianças que frequentam o Bando da Leitura.

“O chão foi feito com cacos de azulejo, a armação da janela foi reaproveitada e o acrílico serviu como vidro. Os móveis foram todos reaproveitados também e as mesas e banquetas de plástico foram doadas pelo Rotary Alagados”, explica Lucélia.

A sala dos livros é exclusiva para leitura, portanto nenhuma atividade artística é realizada lá dentro. Já no ateliê as crianças tem acesso a diversos tipos de materiais, como palitos de churrasco, cd’s, algodão, tinta e sucata para poderem realizar suas atividades.

“Eu não quero que fique na memória das crianças que biblioteca é lugar para atividades que não sejam a leitura, portanto qualquer outra atividade é feita aqui fora”, ressalta a diretora.

O Bando da Leitura tem como objetivo atingir qualquer criança (e até mesmo adultos) que se interesse por livros e literatura. O lugar não é uma escola portanto todas as crianças são livres para entrar e pegar o livro que a interessar. Os encontros acontecem todas as quartas feiras e aproximadamente três mil livros estão esperando para serem lidos.

Arquivo Comunitário: Atividade de leitura desenvolve imaginação e criatividade