Lixo, mato alto, entulhos de construções, animais peçonhentos e transmissores de doenças invadem esses terrenos

Alguns moradores da região da Boa Vista convivem com a insegurança provocada pela presença de terrenos baldios ao lado de suas residências. A lei 4.712/1992, que institui um Código de Posturas do município, define, no entanto, que os proprietários são responsáveis por limpar seus terrenos.

Multa para quem descumpre a lei é baixa
Nova lei sobre terrenos baldios deverá ser mais rigorosa com proprietários


O que se vê, no entanto, é que a lei acaba sendo ignorada. Entulhos e lixo se acumulam. Junto ao mato alto e animais, como baratas, aranhas, ratos, entre outros que transmitem doenças, têm preocupado são algumas das reclamações apontadas pelos vizinhos de terrenos baldios.

Muito desses terrenos têm placa de venda. Mas os altos valores e a especulação imobiliária dificultam as transações. Muitos donos, diante da não concretização da venda, optam por deixá-los abandonados, causando sérios riscos à saúde publica e à segurança.

Seu Antônio Canarick mora no bairro Nossa Senhora das Graças há 25 anos. Em frente a sua casa, existem três terrenos baldios. Segundo ele, dificilmente, alguém faz manutenção no lugar.

“Esses terrenos pertencem a gente rica. O valor que eles pedem é muito alto por um pedaço de terra. Eles não vendem, mas também não cuidam”, reclama.

Segundo a Secretaria de Meio Ambiente são recebidas, mensalmente, em torno de 40 denúncias de terrenos que estão abandonados em toda cidade. Mas as multas, por enquanto, parecem não solucionar o problema.

“Não tem mais o que fazer, já fizemos abaixo-assinado. Fomos ainda à prefeitura, mas ninguém toma providência”, argumenta Antônio. Com a falta de manutenção, essas áreas viram depósito de entulhos de construções e lixo doméstico. Além disso, se transformam em esconderijos para traficantes e usuários de drogas.

Multa para quem descumpre a lei é baixa

Arquivo comunitário:

01/10/2014-Terrenos baldios preocupam moradores do bairro Nova Rússia
15/06/2013-Terrenos baldios aumentam o número de animais peçonhentos