Com conclusão prevista para outubro, a obra foi interrompida após as eleições deste ano por corte de gastos da Prefeitura de Ponta Grossa

Mais de R$ 3 milhões foram liberados pela Prefeitura de Ponta Grossa para a construção de nove campos de futebol society em vilas da cidade. No bairro Boa Vista, a Praça Padre  Angelo Fernandez Caballero, localizada no Jardim Esplanada, seria um dos locais beneficiados. Oito meses após o início das obras, o espaço conta apenas com grades novas.

A obra é de administração direta da prefeitura, em parceira com a Fundação de Esportes (Fundesp). O contrato entrou em vigor em 29 de fevereiro, com o prazo máximo de execução do serviço previsto para até 210 dias. De acordo com o contrato, a quadra no bairro Boa Vista custará R$ 218.619,66.

Dono de uma mercearia ao lado da praça em reformas, Mario Rota conta que, por diversos dias, não havia trabalhadores no local. Segundo Mario, após o período de eleições, não houve mais movimentação de trabalhadores na quadra. Até o momento, apenas a estrutura de grades foi colocada por completo.

A Praça no Jardim Esplanada foi inaugurada no início da década de 1990. No início, existiam lanchonetes e até times do bairro que jogavam no local. “O dia todo era cheio de gente. Desde às sete horas da manhã e até à noite”, relembra o morador Joandes Morais.

Para Joandes, a principal questão é a falta de alguém para cuidar da praça, que vive abandonada. Mesmo com alguns brinquedos em um espaço reduzido, são poucas as vezes em que a grama está cortada, explica o morador. Antigamente, era comum a presença de vigilantes que, além de manter o local limpo, faziam a segurança.

De acordo com o presidente da Fundesp, Leopoldo Guimarães, foi necessário um corte de gastos no fim de 2016 para equilibrar as finanças do município. Das nove quadras prometidas, apenas três estão prontas. Uma delas, no Jardim Castanheira, será inaugurada ainda este ano, garante o presidente.

Ainda segundo Leopoldo, não existe um prazo definido para a conclusão final das quadras de futebol society. “A prefeitura não repassa a verba e a empresa não consegue terminar o serviço”, afirmou.

 

Salvar

Salvar

Salvar