Atual gestão da Associação de Moradores do Jardim Esplanada encerra com críticas da comunidade. As reclamações são sobre a falta de presença do presidente local e o fim de atividades realizadas no prédio da entidade.

Em julho acabou o período de dois anos da administração da Associação de Moradores do Jardim Esplanada, presidida por Aloízio Pereira Neves. Neves atua agora como presidente interino da associação até a nova eleição acontecer.

jardimesplanada1-31-08-2011

“A UAMPG [União das Associações de Moradores de Ponta Grossa] já chamou a eleição, mas ninguém se pronunciou anunciando chapa”, afirma.

O Portal Comunitário já abordou, no mês de abril, o estado em que se encontra a sede da entidade. Agora, por conta de atritos com o presidente da vila, o caseiro Ocalcides Paulo dos Santos e a esposa Bernadina Neves dos Santos deixarão o local nos próximos dias para morar na vila da Palmeirinha.

“Depois que o outro caseiro foi embora ficou perigoso, pois somos idosos e temos medo das crianças e vândalos que jogam pedras na associação e acabam atingindo nossa casa”, conta Bernadina. Ela participava das atividades do clube de mães na sede da associação e mora no local há quase 15 anos.

Mesmo com as críticas dos moradores e os desentendimentos com os caseiros, Neves aponta como saldo positivo da gestão a qual esteve à frente o fato de ter garantido para os próximos dirigentes recursos para a reforma da sede.

“O único problema é a burocracia para se liberar o dinheiro, mas creio que em breve ele sairá, já que foi aprovado no orçamento municipal desse ano”, alega.

A dona de casa Sofia Derkacz cobra resultados visíveis. “Eu não vi ninguém fazer nada. A sede da associação é uma mostra do trabalho desses anos. Acabou o clube de mães, o encontro de idosos, festas de aniversário e casamento. Nem velórios mais foram realizados na associação”, protesta.

Sobre uma possível tentativa de reeleição, Neves confessa que recebeu pedidos para disputar um novo mandato, mas que no momento não tem tal intenção.

Arquivo Comunitário: Com oito anos de existência, Jardim Jacarandá melhora sua estrutura lentamente

sede invadida e objetos destruídosatual presidente