altTodo tipo de lixo é jogado lá: pneus, detritos de asfalto, bichos mortos são alguns exemplos. Isso atrai muitos insetos, que incomodam os moradores e geram mau cheiro. Segundo a associação de moradores, já foram protocoladas inúmeras denúncias na prefeitura. Mas a administração pública não tomou, até o momento, as devidas providências.

altOs moradores precisam utilizar uma igreja da região para realizar suas reuniões. Desde a construção do conjunto habitacional, há dois anos, o presidente da associação de moradores do local tenta conseguir uma sede própria.
Além da baixa participação dos próprios moradores em reuniões, ele encontra dificuldades burocráticas e organizacionais.

altOs moradores precisam se deslocar até o Jardim Esplanada para usar o transporte coletivo da cidade. Além da distância, problemas como o tempo de espera e a proximidade dos horários em que os ônibus passam pelo local prejudicam diretamente a vida dos moradores.

altApós mais de um mês de recesso, os encontros do Grupo da Terceira Idade Vovó Belmiro voltaram a ocorrer. Os participantes se reúnem para conversar, jogar baralho, bordar, tricotar, entre outras atividades. Para eles, os encontros são tardes agradáveis por terem companhia garantida e uma ocupação. O grupo recebe auxílio da Fundação de Apoio e Promoção ao Idoso, que oferece cestas básicas e veículos para passeios.

Após a reunião com Pedro Wosgrau, representantes de vilas do Boa Vista esperam respostas para os pedidos dos moradores da região. O novo presidente da Associação do Jardim Esplanada, Aluísio Neves, encaminhou projetos considerados importantes para a comunidade. Entre eles estava a construção de uma nova sede para a Associação e a criação do Centro de Atenção à Saúde (CAS) do Parque Nossa Senhora das Graças.

altFelipe Augusto Reque, gerente do Programa Saúde da Família (PSF), concorda que o número de médicos para atender o local não é o ideal. Ele explica que cada unidade de saúde deve abranger 4 mil pessoas. No caso da região do Jardim Esplanada, que inclui a vila Monte Carlo, o número estimado de habitantes é de 18 mil, e existem apenas dois postos de saúde para atender a demanda.

altA dificuldade em conseguir um terreno para a construção da sede da Associação de Moradores da Vila Monte Carlo faz com que falte espaço de encontro e lazer para a comunidade.

As Agentes Comunitárias da Unidade de Saúde José da Silva Ribeiro, localizada no Jardim Esplanada, constatam nas visitas às famílias que a falta de esgoto no bairro diminui a qualidade de vida da população e é responsável pela proliferação de diversas doenças.

O objetivo principal das agentes é prevenir doenças e acompanhar os moradores da comunidade. Rosana Ramos Lima afirma que é complicado tratar as doenças causadas pela falta de saneamento básico: “a maioria delas acaba voltando, já que questões como a falta de esgoto continuam sem solução no local”.

O projeto de visita das agentes comunitárias de saúde pela região faz parte do programa da prefeitura 'Saúde da Família'. As visitas são acompanhadas por um enfermeiro, que atua como instrutor-supervisor e é o responsável pela capacitação das agentes.

De acordo com a agente comunitária Liliane Batista, o trabalho exige “conhecer muito bem a comunidade, para que, assim, possam ser realizados programas preventivos contra doenças”. Ela ainda afirma que já constatou que o esgoto a céu aberto é o principal fator causador de doenças.

A agente comunitária de saúde Silvia de Jesus Rocha afirma que tenta conscientizar as famílias durante a visita: “eu busco mostrar à família o risco de deixar as crianças brincarem em esgotos ou até mesmo de deixá-las correr descalças, já que em muitos lugares o solo é contaminado pelos dejetos que não são coletados devidamente. Ações como essa de conscientização ajudam a população e previnem diversas doenças”.

Texto anterior: Moradores enfrentam verminoses e outras doenças

altComeça hoje, 12 de novembro, o 3º ENEIMI - Encontro Esportivo de Integração da Melhor Idade. Todos os grupos podem participar. O encontro promove diversos jogos e atividades. O grupo de idosos ‘Vovô Belmiro’, do Jardim Esplanada já se inscreveu para participar do evento. 

altAs oito Agentes Comunitárias da Unidade de Saúde José da Silva Ribeiro, localizada no Jardim Esplanada, atendem toda a região do Esplanada, Leila Maria 1, Leila Maria 2 e Monte Carlo. No total, elas visitam todo mês cerca de 1350 famílias. Os moradores querem que as visitas sejam mais freqüentes e que o posto tenha mais médicos.