Com três vilas, o bairro possui apenas uma academia popular instalada neste ano

A associação de moradores do Cará Cará utiliza o espaço do Centro de Idosos do bairro para a realização de suas atividades

Sem espaços para recreação como praças e parques, os moradores do bairro Cará-Cará deixam de ter seu direito ao lazer garantido.  Uma alternativa são as aulas oferecidas pela Associação de Moradores, que não possui sede própria. As aulas de zumba para mulheres, o projeto “Brincando de Balé” para crianças e o Clube de Mães são ofertados no Centro de Idosos, que cedeu o local para as atividades.

Alunas de zumba se preparam para aula no Centro de Idosos
Alunas de zumba se preparam para aula no Centro de Idosos (Foto: André da Luz)

 

Após três anos com a nova gestão, a Associação de Moradores do bairro utiliza espaço, no prédio do Centro de Idosos, cedido para a realização de atividades.

A obra deveria estar pronta há dois anos

Alunos e professores aguardam, há aproximadamente dez meses, a retomada da obra para a construção da nova sede da Escola Estadual Francisco Pires Machado. Um espaço mais amplo está sendo construído em terreno ao do imóvel onde hoje funciona o estabelecimento de ensino. Os donos da empresa Valor Construtora, responsável pelo serviço, foram presos por desvio de dinheiro público. Desde então, a obra está  abandonada.

Moradores enfrentam filas para agendar consulta na Unidade de Saúde Dr. José Carlos de Araújo e têm de esperar pelo menos uma semana para serem atendidos

Usuários da Unidade de Saúde recorrem aos bancos para esperar durante horas pelo agendamento - Foto: Karin Del Nóbile

 

 Moradores do bairro Cará-Cará e região reclamam do número limitado de vagas e da demora no atendimento na Unidade de Saúde Doutor José Carlos de Araújo. Para conseguir o pré-atendimento, os pacientes aguardam, em média, por aproximadamente quatro horas na filas. A queixa também se estende ao tamanho das filas que chegam a ultrapassar o limite dos portões da Unidade de Saúde. E, não bastasse a demora para marcar uma consulta, os atendimentos acontecem com pelo menos uma semana após o agendamento.

Órgão público responsável não tem autorização para tomar providências sobre o local

 

O prazo estipulado pelo governo do Paraná e pela empresa ‘Valor Construtora e Serviços Ambientais Ltda’ para a construção do Colégio Francisco Pires era de um ano. A obra, que foi iniciada no dia 5 de novembro de 2013, encontra-se, no entanto, parada desde agosto de 2014.

Unidade está em funcionamento desde agosto. Moradores reclamam da demora no atendimento. Foto: Matheus DiasA Unidade Básica de Saúde Dr. José Carlos de Araújo voltou a atender, desde agosto de 2015, em sua sede original. No entanto, os moradores do bairro Cará-Cará e do Núcleo Santa Bárbara estão insatisfeitos pois são realizadas, diariamente, apenas doze consultas, que devem ser agendadas com antecedência.

O projeto ‘Brincando de balé’, destinado a crianças do bairro Cará-Cará, completou um ano de existência no dia 24. A iniciativa resulta da parceria entre a Associação de Moradores e a comunidade.

O bairro Cará Cará será representado por 13 meninas no concuso ‘Rainha dos Bairros’no próximo domingo, dia 8, no ginásio de esportes Estanislau Stanislawczuk (Zukão). O bairro, juntamente com a Vila Santa Bárbara, terá representantes nas categorias Cinderela (5 a 10 anos) e Brotinho (11 a 13 anos). Não houve inscrições para as demais categorias.

A Associação de Moradores do Cará Cará promove nesta segunda-feira, um evento em comemoração ao Dia das Crianças. O festejo ocorrerá na Escola Municipal Deodoro Quintiliano, das duas às cinco horas da tarde.

A pavimentação do bairro Cará-Cará, que estava em processo de negociação desde abril deste ano, foi finalizado no último mês de agosto. Segundo a presidente da associação de moradores do bairro Eliziane Ferreira Magalhães, apenas alguns trechos foram asfaltados.