Imprimir

Na reunião do último sábado, 9 de maio, os integrantes do Fórum Social em Defesa de Políticas Públicas fizeram um balanço das conquistas sobre a questão do transporte público em Ponta Grossa. A discussão da implantação do aterro sanitário na cidade também teve destaque. O lançamento oficial do Fórum acontece na próxima quinta-feira, dia 14, às 16 horas, na Câmara de Vereadores.

 

A pauta era a definição de uma data para o lançamento oficial do Fórum, mas várias outras questões foram levantadas. O coordenador do Movimento Cidadão, Joel de Oliveira, apontou os avanços obtidos na questão do transporte coletivo na cidade. “É uma discussão que vem sendo feita em toda a sociedade de Ponta Grossa nas últimas semanas, nos últimos meses, algo que não acontecia historicamente dentro desse processo”, relata.

Segundo o representante do Grupo Suprapartidário, Luiz Carlos Matras, o Fórum Social tem cobrado ações da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga o transporte público. Segundo ele, o apoio do movimento foi fundamental para a consolidação da Comissão.

Os participantes definiram as ações que serão postas em prática nos próximos dias.
“Agora nós temos outras metas, que são a consolidação desse Fórum, a aplicação dessa força nas outras duas CPIs, e a questão do aterro sanitário, que é algo bastante presente,  uma bomba-relógio que está sendo implantada em Ponta Grossa”, afirma Oliveira.

A escolha da data se deve à proximidade com a reunião do Conselho Municipal de Meio Ambiente (Comdema), no mesmo dia, também na Câmara, às 17 horas, quando será discutida a implantação do Aterro Sanitário em Ponta Grossa. “A gente expõe o Fórum e cobra em cima de um problema concreto”, explica o representante do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE), Sérgio Gadini.

A próxima reunião do Fórum Social acontece no dia 23 de maio, às 10 horas, no hall do Bloco C do Campus Central da UEPG (entrada pela rua Coronel Bittencourt).

Conheça o Fórum
O Fórum Social em Defesa de Políticas Públicas foi criado numa reunião de entidades representativas do município no dia 14 de março. O objetivo desse primeiro encontro foi propor uma agenda comum de reivindicações junto ao Poder Público em Ponta Grossa.

Segundo Joel de Oliveira, a idéia surgiu de conversas entre integrantes do Movimento Cidadão, do Grupo Suprapartidário e do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE).

“Em várias ações que envolvem movimentos sociais em Ponta Grossa, acabavam se encontrando as mesmas pessoas. Eram reivindicações específicas, mas em determinado ponto a gente acabava se encontrando”, afirma.

O Grupo Suprapartidário é composto por integrantes de sete partidos de Ponta Grossa. Segundo Luiz Carlos Matras, a ligação com os partidos políticos facilita a pressão sobre as discussões na Câmara Municipal.

 

Categoria Pai: Geral PG
Categoria: Cidade & cidadania
Acessos: 2701