Desde o mês de abril, o Sindicato dos Empregados no Comércio de Ponta Grossa (SECPG) discute a aprovação da pauta sobre as reivindicações a serem apresentadas ao sindicato patronal. Além disso, a entidade trabalha para garantir o que já foi negociado em favor dos trabalhadores.

 

Quando se trata dos reajustes do data base (período do ano em que patrões e empregados se reúnem para repactuar os termos dos seus contratos coletivos de trabalho), o presidente da SECPG, João Vendelin, afirma que tanto o data base de maio quanto o de junho não foram ajustados.

A proposta é que quem trabalha nos setores do comércio em geral e em supermercados ganhe aumento no salário de no mínimo 8%. Vendelin espera que até o fim do mês a data base deve ser definida.