Poltronas de cores diferentes facilitam o atendimento na UPA - Foto: Divulgação

A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Santa Paula há mais de dois anos trabalha com o sistema de classificação de risco em que os pacientes, ao chegarem, são examinados pelos enfermeiros que definem qual nível de risco de cada um. Na própria unidade, tem um banner explicando o significado de cada cor e como é feita a classificação de risco.

No início do ano passado, a unidade estava passando por superlotação frequentemente, agora está tudo se encaminhando para uma melhoria no atendimento. Segundo o assessor de Imprensa Fagner Antônio Lopes, em casos de pouca urgência é recomendado que o paciente procure primeiro a Unidade Básica de Saúde mais próxima de sua residência, pois na UPA são priorizados os casos emergenciais.

As classificações que costumavam ser usadas eram: vermelho (emergência absoluta), amarelo (urgente), verde (pouco urgente), azul (não urgente). Agora, a UPA adotou poltronas de cor amarela, que são reservadas para pacientes de muita urgência, para que os casos mais graves sejam identificados e orientados pelos enfermeiros a aguardar nas poltronas especiais que serão atendidos em até uma hora.

O Diretor Clínico da UPA Doutor Audie Nathaniel Momm, afirma que “essa adaptação com as cadeiras traz mais segurança para o paciente, priorizando aqueles que precisam de atendimento rápido.” A novidade foi implantada no atendimento adulto, mas a ideia é de que, em breve, o atendimento pediátrico deverá ser adaptado também.

Arquivo Portal Comunitário
07/07/2016 - Procura de pacientes causa superlotação na UPA
12/09/2014 - Após dois anos de espera, moradores do Santa Paula podem contar com atividade da UPA

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar