alt

Com o final de ano, as correspondências aumentaram em Ponta Grossa. Para evitar atrasos, funcionários dos Correios fazem hora extra nesse período, já que a empresa estatal dos Correios sofreu processos quanto aos erros nas entregas de correspondências em todo o país. Em Ponta Grossa, o atraso postal ainda não tomou a dimensão de algumas regiões do Brasil.

 


O atraso postal é um dos problemas enfrentados pelos Correios. Um dos motivos é o aumento das correspondências no final do ano com a entrega de cartas. Essa situação se alastra pelas diversas agências do Brasil.

Em Ponta Grossa, moradores reclamam da demora na entrega das cartas, como é o caso de Margareth Salamucha, habitante do núcleo Borsato. Nos últimos dois meses, algumas correspondências, principalmente boletos de cobrança, estão chegando com alguns dias de atraso.

“Uma fatura do meu cartão de crédito chegou com três dias após o vencimento. Tive que pagar juros, o que prejudicou as finanças do mês em casa”, reclama a dona de casa.

O atendente da Agência Central dos Correios em Ponta Grossa, Fernando Rosa, afirma que não há hora extra de atendimento na Agência, mas que durante o final do ano, os dias são "mais tumultuados".

Na central de distribuição de correspondências o fluxo de cartas aumentou cerca de 50% do normal e para suprir a demanda alguns carteiros já fazem hora extra.

Segundo um dos dirigentes estaduais do Sindicato dos Correios do Paraná, Alípio Machado, na cidade o problema ainda não chegou ao nível do restante do país porque a maioria dos trabalhadores das três agências da cidade está fazendo hora extra. “No fim de ano aumenta o número de correspondências, mas o que prejudica é a baixa no quadro de funcionários.

Em Ponta Grossa, 14 pessoas foram demitidas e apenas duas substituídas”, diz. Quanto a isso, Alípio conta que o sindicato ainda não conseguiu discutir o assunto com a empresa.

Algumas reuniões da diretoria do Sintcom foram realizadas, mas o concurso para novas contratações, que ficou acertado em novembro, foi cancelado e até agora não tem data marcada para acontecer.

alt