altOs empregados dos Correios podem escolher entre três chapas na eleição do Sindicato dos Trabalhadores dos Correios do Paraná(Sintcom), nesta sexta-feira, dia 23. Em Ponta Grossa, quatro Centros de Distribuição Domiciliar terão urnas para os funcionários filiados votarem. Celso Paiva (foto) diz ser preciso manter, nas próximas gestões, os direitos já conquistados.

 


A eleição do Sindicato dos Trabalhadores dos Correios do Paraná (SintCom), realizada de três em três anos para diretoria e secretaria, foi convocada para esta sexta-feira, dia 23 de abril. Neste ano são três chapas, mas apenas uma delas tem participantes de Ponta Grossa formando a diretoria.

Os integrantes não precisam ser necessariamente de várias sub-regiões do estado, mas existem dificuldades de logística quando todos se concentram nas mesmas sub-regiões. A importância de ter um diretor em Ponta Grossa é defendida por um dos candidatos da situação, Marcos Sberse.

Correios1-21-04-10.jpg“Com componentes daqui na diretoria, fica mais fácil trabalhar as reivindicações da cidade e da região”, explica Sberse (foto). Ele ressalta a proximidade e o aumento de gastos do sindicato ao deslocar diretores pelas sub-regiões.

Hoje, dos 6.000 funcionários, 3.400 são filiados e podem votar. Cada empregado filiado tem 2% do salário descontado por mês, dinheiro que custeia as ações do sindicato. Em Ponta Grossa serão distribuídas quatro urnas para votação nos Centros de Distribuição Domiciliar (CDD) de Uvaranas, Nova Rússia, Olarias e Centro.

Cada chapa é formada por 35 pessoas, das quais 20 os Correios liberam para ações e propostas de trabalho, mantendo a remuneração de quatro desses quando não estão trabalhando na empresa devido a compromissos com o sindicato.

Segundo Celso Paiva, diretor da Secretaria de Estudos Socioeconômicos do Sintcom, a cada acordo coletivo é preciso lutar para não perder direitos conquistados.

“As condições de trabalho e salário nós temos que continuar batalhando para manter, pois a empresa sempre tenta retirar algum benefício”, diz ele sobre o desafio e as dificuldades que a diretoria enfrenta ao longo dos três anos.

Os trabalhadores filiados têm interesse na eleição para o Sintcom, pois a própria realidade de trabalho está em jogo. De acordo com o atendente comercial Fernando de Oliveira, somente com a força de todos os trabalhadores se pode conquistar melhores condições de trabalho e segurança.

alt