Troca da gerência, contratação de novos carteiros e contra a imposição de horas extras. Estas são algumas das reivindicações dos trabalhadores do Centro de Distribuição Domiciliária de Uvaranas (CDD) que estão em greve desde a manhã de quarta-feira (14/08).

 

Conforme material informativo do Sindicato dos Trabalhadores dos Correios do Paraná (Sintcom), a atual gerência recusa atestados médicos, impõe entregas em áreas não regulamentadas e responde processos por assédio moral.

“Ela não visa os direitos do trabalhador”, afirma Edir Ledesma, diretor do sindicato. Uma comissão está negociando com a empresa, que já cedeu em alguns pontos, mas ainda não deu resposta quanto à troca da gerência.

Por enquanto, o serviço de distribuição de correspondências permanece interrompido na região de Uvaranas. “Caso as pautas não sejam atendidas, a paralisação continua”, completa Edir.

Arquivo comunitário:
16/09/2009 - Funcionários dos Correios entram em greve por tempo indeterminado