O último dia de debate reuniu os representantes de todos os setores para oficializar o documento.


O debate também deu voz às reivindicações de grupos folclóricos, que demandam divulgação de suas atividades. Uma das diretrizes prevê a promoção de apresentações nas escolas e o fomento à pesquisa na área. O segmento de artesanatos necessita de mapeamento e incentivo por meio de oficinas.

Nesta sexta-feira, dia 6, às sete horas da noite, acontece o I Concurso de Rainha Munchen Fest Especial. A banca de jurados elegerá três rainhas e uma Miss Simpatia, que serão premiadas com um traje típico alemão e uma viagem para o litoral do Paraná.

O III Congresso de Educação, Leitura e Formação de Leitores acontece até a próxima terça-feira, dia 15, em Ponta Grossa. O evento agrega mais quatro iniciativas: a VII Feira do Livro, a X Mostra Pedagógica, o IV Festival Literário e o IX Seminário de Educação Inclusiva.

A secretária de educação Esméria Saveli explicou que a parceria com editoras é uma estratégia para manter vivo o evento. “As editoras financiam a vinda de escritores e, sem essa parceria, seria difícil trazê-los”, destaca.


Alfredo Mourão reconheceu que a falta de recursos para o setor da cultura compromete a realização do Festival Literário. Uma das estratégias para contornar o problema e atrair o público leitor é a atividade de contação de histórias. “Contamos histórias para saber quem somos e as narrativas irão bombar no evento”, enfatizou Alfredo.

Os entrevistados também comentaram a possibilidade de retomada da Flicampos, festival literário realizado pelo governo municipal de Ponta Grossa, em 2012. Esméria explicou que a não continuidade do evento resultou da troca do governo municipal.

Com a mudança na gestão, a nova administração optou por substituir o Flicampos pelo Festival Literário, tendo o Congresso de Educação como o carro-chefe da série de eventos que são realizados conjuntamente.

Outro aspecto ressaltado durante a entrevista foi a importância da formação do hábito de leitura desde a infância. “Ter espaço para as crianças lerem não é perda de tempo, é ganho”, afirmou Esméria sobre o Congresso que tem a duração de oito dias.

A escola, segundo a secretária de educação, é um ponto de partida para a formação de leitores. “O leitor tem que aprender e ter o direito de escolher o que quer ler para a leitura ser uma prática cotidiana”, argumentou.

Jornalismo UEPG reúne organizadores do Congresso de Educação para debate sobre leitura

Arquivo Comunitário
12/09/2014 - Bairro de Olarias se torna referência em eventos culturais

 

 

 

Das 10 às 14 horas, diversas atrações culturais estarão presentes na Estação Saudade. O evento, promovido pelo projeto de extensão Cultura Plural, do curso de Jornalismo da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), tem o objetivo de proporcionar acesso a atividades culturais e também de o projeto manter vínculo com os grupos culturais da cidade.

A partir desta segunda-feira, dia 4, começa a circular por Ponta Grossa uma exposição fotográfica com imagens jornalísticas do ataque da polícia aos professores no dia 29 de abril, no Centro Cívico, em Curitiba. Inicialmente, as fotografias serão exibidas no Calçadão e no Terminal Central do Transporte Coletivo.