Que boa notícia temos no Portal Comunitário desta semana: o lançamento do programa de rádio Antena Comunitária. Com ele, os leitores do Portal terão uma opção adicional e complementar para se manter informados sobre o que acontece em Ponta Grossa.

 

 


O programa é um benefício interessante, porque o rádio é uma mídia flexível, que pode ser acompanhada em paralelo a outras atividades. Em seu diálogo com o leitor do Portal, só faltou um detalhe que poderia motivar a audiência: uma breve lista dos assuntos que são abordados pelo programa, junto ao link onde ele pode ser ouvido.
 
Iguais no bem e no mal


Já disse, outras vezes, que muitas das matérias que leio no Portal Comunitário têm qualidade suficiente para estarem publicadas em qualquer veículo da grande imprensa, pelo bom texto, pela boa apuração e pela abrangência da abordagem. Porém, semelhante na qualidade, semelhante também na deficiência.


Na matéria sobre o fechamento da feirinha do São José, por exemplo, o argumento da prefeitura está muito mais evidente, justificando que o espaço havia deixado de ser um local de artesanato e produção local. Cadê uma boa história de um feirante-produtor? Cadê a palavra de um frequentador da feira, para ilustrar a informação de que ela era um lugar de socialização da vizinhança? Se não tem histórias pessoais, cadê números, dados que ajudem o leitor a fazer uma ponderação mais completa sobre o assunto?

 

Ana Cristina Suzina

 

Ana Cristina Suzina é defensora do(a) leitor(a) do Portal Comunitário e responsável por comentários, críticas e sugestões sobre conteúdos jornalísticos produzidos pela equipe do site. Na função de representante do(a) leitor(a), ela tem autonomia e liberdade para atuar no período de um ano, iniciado em 3 novembro de 2010.

 

Ana Cristina Suzina é pontagrossense, formada em Jornalismo pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), em 1998. Atualmente reside em Bruxelas, na Bélgica, onde cursa mestrado na Universidade Católica de Louvain. Jornalista especializada em comunicação para o terceiro setor, trabalhou em organizações como Pastoral da Criança, Conselho Mundial da Água, Fórum Social Mundial, Fundação O Boticário de Proteção à Natureza e Fundação Telefônica. É também voluntária em instituições e movimentos ligados à comunicação e à cidadania.