Integrantes de entidades sindicais e movimentos sociais de Ponta Grossa formaram, na última quinta-feira, dia 14, um espaço e fórum para expressar a solidariedade ao povo palestino. Desde o início dos ataques militares pelo governo israelense, em julho deste ano, já foram mortos mais de 1,8 mil moradores da Palestina, entre os quais cerca de 400 crianças.


“Não podemos ignorar que o isolamento da população civil na Faixa de Gaza torna a invasão militar um massacre”, explica o advogado João Stefaniak, que integra o Comitê PG. Cerca de 20 pessoas participaram do ato simbólico de fundação do Comitê, que será lançado em breve nos espaços públicos da Cidade.

Entre as atividades previstas, incluem-se visitas às escolas, divulgação de materiais explicativos para entender a história da Palestina, bem como o planejamento de mostras documentais aos moradores da Cidade.

“A causa palestina é uma luta em defesa dos direitos humanos”, explica o historiador Fábio Bacila, porta-voz do Comitê de Solidariedade em PG.

Com a criação do Comitê local, Ponta Grossa é a quinta cidade do Paraná que passa a contar com uma organização solidária aos palestinos. Já foram organizados movimentos similares em Paranaguá, Toledo, Curitiba, Foz do Iguaçu e Londrina.Em outras várias do Estado também estão sendo organizadas iniciativas com a mesma proposta.

“O importante é que se trata de uma iniciativa pluripartidária, sem vínculo religioso ou pontual, pois o objetivo central é manifestar a solidariedade com as mortes provocadas pela guerra sionista”, explica Thiago Moro. “O problema da Palestina é também um problema da classe trabalhadora”, diz Leonardo Godoy.

O Comitê Pontagrossense de Solidariedade à Palestina é uma iniciativa e espaço aberto à participação de todos interessados e pode ser contatado através da página na rede social facebook (www.facebook.com/comitepalestinapg), que o movimento deve manter para diálogo e divulgação das atividades.

Nos próximos dias, integrantes do Comitê devem divulgar a agenda de ações que estão sendo planejadas pelo grupo de voluntários do Comitê.

Arquivo comunitário
08/08/2014 - Caminhada pela paz neste sábado marca solidariedade aos palestinos