IESol promove, pela terceira vez, o Senests com pessoas de diferentes localidades

Participantes participam de dinâmica durante o Senests. (Foto: Divulgação)

Participantes do III Senests durante dinâmica que integrou a programação do evento (Foto: Divulgação)

 

A Incubadora de Empreendimentos Solidários (IESol) realizou, na última semana, o Seminário Nacional de Economia Solidária (Senests). Em sua terceira edição, o evento ocorreu no Campus Central da UEPG e reuniu pessoas de várias partes do país.



O tema deste ano foi “Por uma cultura do desenvolvimento solidário - perspectivas, diálogos e intersecções entre economia solidária e tecnologia social”. O evento contou com palestras, oficinas e grupos de trabalhos.

A técnica em economia solidária da IESol, Manuela Salau Brasil, fez um balanço sobre o evento, ressaltando a heterogeneidade do público. “Tivemos incubadoras de várias cidades e, inclusive, de vários estados; pessoas que já debatem a economia solidária e pessoas que nunca tinham debatido antes. Foi bem produtivo”, avaliou.

Manuela também ressaltou que o Senests está se tornando uma referência em eventos de economia solidária. “Está crescendo o número de participantes. Pessoas, que não vieram nos anos anteriores, participaram agora e pessoas, que já vieram nos anos anteriores, trouxeram grupos maiores”.

Outro ponto destacado por Manuela é o fato de o Senests, em sua organização, integrar outras entidades além do Iesol. “A grande novidade do Senests é ser um evento em rede, com várias universidades apoiando”, afirmou.

A expectativa, para as próximas edições, é que o evento rompa as fronteiras da UEPG. “Por isso, a gente quer que o Senests ocorra em Curitiba, que tem três entidades que apoiaram essa edição”, destacou.
Um modo alternativo de produção

O estagiário da IESol e integrante da comissão de organização do Senests, Gilberto Soares, afirmou que o evento trouxe a chance de poder conhecer as pesquisas em economia solidária de outras universidades.

“É bacana ver o que a galera de outros lugares está produzindo e pesquisando em economia solidária e ver experiências que podem ser utilizadas pela gente aqui”, relatou.

Como parte do evento, a IESol também integrou a Feira de Exposição e Comercialização da Economia Solidária (II Exposol) e o Clube de Trocas. A Exposol é um espaço em que empreendimentos da Economia Solidária podem expor seus produtos e serviços.

Karol Dutra Szul, integrante da comissão de organização da II Exposol, destaca a importância do evento. “A Exposol é um espaço em que os empreendimentos de outros lugares e os daqui também podem trocar experiências de economia solidária”, destaca.

Para ela, essa é uma boa oportunidade para empreendedores ligados à economia solidária comercializarem “seus produtos, mostrando para o público um modo alternativo de produção”.

Veja também
06/10/2015 - Documentário, que conta a história dos 10 anos da IESol, já está disponível na internet
01/10/2015 - Feira do 2º SENESTS ocupa o pátio da UEPG e traz uma grande variedade de produtos