Nove anos após início das obras e investimento de mais de R$ 10 milhões, espaço poliesportivo começou a funcionar este mês, mas ainda precisará de adequações

Arena será utilizada por projetos sociais e organizações esportivas de Ponta Grossa

 

Após quase 10 anos de obra, o esporte ponta-grossense poderá contar com um novo espaço para as suas atividades. Mais de R$ 10 milhões foram investidos na Arena Multiuso, que mesmo depois de pronta, não comportará as especificações do futsal, um dos principais esportes coletivos disputados em Ponta Grossa.

Edições anteriores do campeonato tiveram participação de 15 e 12 equipes. (Foto: Associação de Moradores do Santa Mônica)

 

A terceira edição do Campeonato de Futsal Feminino do Santa Mônica está com inscrições abertas até 15 de fevereiro, quando acontecerá a reunião arbitral. Com previsão de início para o dia 18 ou 25 deste mês, a expectativa, segundo o diretor de esportes da Associação de Moradores do bairro, Fabiano Lopes da Silva, é que a competição tenha a participação de 10 a 12 equipes.

A seleção ocorreu, no início de dezembro, no campus da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR). As categorias para seleção foram M17 e M19, ou seja, o foco foi mantido em idades juvenis.

 Enquanto apenas 2,4% das áreas de lazer encontram-se em ótimo estado de conservação, em muitos bairros há uma total carência

A Praça Bispo Antônio Mazzaroto é uma das mais estruturadas da cidade, a partir dos requisitos analisados pela mestranda Zingara.

A concentração de praças nas região central traz um questionamento acerca do planejamento e da qualidade de vida em Ponta Grossa. Pesquisa realizada no Programa de Pós-Graduação em Geografia da UEPG buscou mapear as diferenças na distribuição dessas áreas de lazer, indicando os efeitos disso na cidade.

Gersinho Gusmão, técnico do Operário Ferroviário (Foto: João Vitor Rezende)

Vários clubes marcaram a história esportiva de Ponta Grossa em vários esportes. Nas quadras e nos campos, América, Guarani, Verde estão entre os mais representativos. Sem contar o maior deles, que há mais de 100 anos é um patrimônio local.