Imprimir

altO Grupo Renascer realizou na última quarta-feira a eleição da Rainha Trans do Carnaval 2010. Avaliadas por um grupo de 10 jurados, as sete concorrentes mostraram que têm samba no pé.
Denise Dornelles foi eleita a rainha desse ano com a fantasia “Máscara da Alegria”.
A eleição, realizada no Centro de Cultura de Ponta Grossa, também marcou o início das atividades do Renascer em 2010.

 

Luzes, maquiagem, fantasias chamativas e muita animação. Em meio ao clima de euforia que antecede o desfile das escolas de samba de Ponta grossa, o Grupo Renascer elegeu na última quarta-feira a Rainha Trans do Carnaval 2010.    

O evento, realizado no Centro de Cultura da cidade, reuniu cerca de 130 pessoas para apreciarem as  sete concorrentes ao cargo de Rainha Trans. A equipe de 10 jurados avaliou quesitos como fantasia, simpatia e samba no pé.

gAo final, havendo empate entre duas concorrentes, Denise de Lima Dornelles (foto) foi eleita Rainha Trans do carnaval 2010 por ter demonstrado mais “samba no pé”. “É a primeira vez que participo do concurso. Foi uma conquista muito grande e isso traz muita coisa boa para a Ong”, afirma Denise.

Glaucia Boulevard e Débora Lee foram eleitas primeira e segunda princesa respectivamente. As vencedoras do concurso desfilarão no sábado com a escola Baixada Princesina.

Além disso, estarão no palanque recepcionando as outras escolas que passarem pela Avenida Vicente Machado. Denise, Débora e Glaucia receberam faixas e troféus, além de jóias O restante das participantes também foram presenteadas com jóias para lembrarem de suas apresentações.

Integrante do corpo de jurados, Selma Cogo acompanhou com grande entusiasmo as apresentações das concorrentes. “Fiquei muito feliz em ser convidada a participar do corpo de  jurados. O evento  foi realmente bonito, animado e com fantasias lindíssimas. Além disso,  em todos os momentos  mostrou o quanto a diversidade é bonita e importante dentro da sociedade”, comenta Selma.

Além do desfile das candidatas, houve a apresentação de Fernanda Kymbal, que executou dublagens de músicas de Mariah Carey e Diana Ross. Para a jurada Joseli Maria Silva (foto), membro do Grupo de Estudos Territorias (Gete) da Universidade Estadual de Ponta Grossa e voluntária da Ong, a eleição é um meio de melhorar a auto-estima das pessoas auxiliadas pelo Renascer. “É muito importante para dar visibilidade às travestis. É o momento de elas, excluídas pela sociedade cotidianamente, aparecerem” declara.

Ana Paula Faustini presenciou o evento pela primeira vez e veio junto com o filho ao Centro de Cultura. “Temos de  ensinar desde pequeno que existem diferenças e que se deve aceitar as pessoas como elas são”, afirma.

Débora Lee, presidente do Grupo Renascer, ficou feliz com o resultado do evento que dá início às atividades do Grupo em 2010. “A  aceitação do público foi ótima. Foi outro evento nota 10”, finaliza.

Acessos: 3494