Cinco entidades participaram de feira de doação no Parque Ambiental

Cinco grupos de protetores de animais participaram do evento Bom pra Cachorro e Outros Bichos. Nos dias 16 e 17 de abril, o evento aconteceu em Ponta Grossa, no Parque Ambiental. O espaço foi frequentado por pessoas junto a muitos animais de estimação durante os dois dias. O objetivo do evento foi promover um espaço livre para os animais, concursos, apresentação de adestradores e ainda feiras de adoção.

Muitos casos de superação por parte dos animais emocionaram quem participava. Grupos independentes de protetores, que acolhem cachorros e gatos abandonados nas ruas, também mostraram trabalho e força de vontade em ajudar os animais apenas pela busca de ver um animal com saúde e bem cuidado através do acolhimento e atendimento médico.

A cadela Duquesa, por exemplo, foi encontrada durante uma noite frita perto do Terminal Uvaranas em novembro do ano passado. Um grupo de quatro pessoas recolheu o animal doente e encaminhou para cirurgias e limpezas de ferimentos. Após todo o processo de ajuda, Duquesa foi doada para uma família. A cadela estava presente na feira muito mais saudável e recuperada, como conta a protetora independente Cleu Ducheiko.

Além dos protetores independentes, estavam presentes na feira o Clube do Miau, SOS Bichos, Grupo Fauna, Au mi au e a Associacao Protetora dos Animais de Ponta Grossa (Apapg). A voluntária Paola Ferreira, do SOS Bichos, explica que os animais abandonados nas ruas são encaminhados para clínicas conveniadas. onde o atendimento se torna mais barato e viável.

Em relação à doação, em todos os grupos há um termo de responsabilidade para assegurar que o animal terá boas condições. Na Apapg, por exemplo, já houve casos de animais amputados. A voluntária da associação Maria José Zimermann revela que o vira-lata nem sempre é adotado, já que a maioria das pessoas preferem ainda os animais de raça.

70 mil cães vivem em Ponta Grossa, desta quantia mais de 50% vivem na rua. Durante os dois dias da feira, a Au mi au doou mais de 58 animais que foram recolhidos nas ruas. A principal forma de abandono acontece com o despejo de filhotes e animais mais velhos em lugares afastados e principalmente durante a noite. Grande parte dos protetores defende a castração dos animais em vista da expectativa de vida e proliferação de doenças.

Arquivo
03/03/16 - SOS Bichos realiza bingo beneficente para arrecadação de dinheiro