O grupo Muzenza oferta aulas comunitárias de capoeira que são realizadas na sede da associação de moradores do Parque. Os treinos acontecem nas terças e sextas-feiras, às 19 horas. As aulas são livres para a população. O esporte tem como resultado melhorias no rendimento escolar dos jovens e crianças.

Além das atividades para ensinar a cultura negra nas periferias, o grupo também defende a valorização da capoeira em Ponta Grossa. Em época que se comemora a Semana Municipal da Consciência Negra, o Ilê de Bamba reivindica reforço nas políticas esportivas e culturais por parte do poder público.

 

A partir do início de dezembro, o Centro Cultural de Capoeira Ilê de Bamba realiza apresentações no centro de Ponta Grossa. A iniciativa partiu dos próprios participantes, a fim de divulgar mais sobre a dança afro na cidade. As rodas acontecerão nos finais de semana, duas vezes por mês, em dois lugares diferentes.

Para ensinar a capoeira desde cedo, o projeto ‘Gingando e Educando’ objetiva mostrar os princípios da atividade para crianças e adolescentes de 6 até 16 anos. As aulas acontecem todos os sábados, a partir do dia 25/10/2014, na Associação de Moradores da Vila Dalabona. A prática inicia às 19h e encerra às 20h30.

As cores das cordas amarradas na cintura relevam o nível de aprendizado do capoeirista. Não existe um tempo específico para permanecer em uma graduação. A troca de cordas acontece quanto a pessoa está preparada, não apenas fisicamente. A capoeira é mais que um jogo ou uma luta: é considerada uma filosofia de vida para os praticantes. E envolve luta, dança, música, arte.