A falta de saneamento básico incomoda moradores da Vila Vilela e Ana Rita, além de contaminar a água de um dos pontos turísticos de Ponta Grossa, o Olho D’água São João Maria. Mau cheiro e proliferação de bichos são as principais reclamações de moradores.

A Vila Vilela, no Jardim Carvalho, e a vizinha Vila Ana Rita, localizada no bairro Uvaranas, convivem diariamente com um esgoto a céu aberto. Ele começa próximo ao Olho D’Água São João Maria e segue o curso do córrego que passa pela região.

De acordo com os moradores, a própria Sanepar, responsável pela rede de esgoto da cidade, solta os detritos captados das residências no arroio, pois as manilhas de captação desaguam diretamente no córrego, sem nenhum tratamento prévio.

Segundo a Organização Mundial da Saúde – OMS, esgotos a céu aberto podem prejudicar o bem estar físico, social e mental da população. Além do mau cheiro, pessoas em contato com o esgoto podem contrair doenças como leptospirose, hepatite A, verminoses e viroses.

Procurada pela equipe de reportagem do Portal Comunitário, a Sanepar não se manifestou sobre o assunto.

 Crianças são as principais prejudicadas

O enfermeiro do posto de saúde da Vila Hilgemberg, João Carlos Lemos, explica que o esgoto é propício para a criação de ratos e baratas, além do aumento de riscos a doenças.

“Não precisa necessariamente o rato morder a pessoa, mas em caso de enchente, a urina do animal trás leptospirose, por exemplo, doença infecciosa febril, aguda, potencialmente grave, causada pela bactéria Leptospira”. Lemos também explica que o grande problema do esgoto a céu aberto é o lixo jogado junto ao córrego.

“A maioria dos casos que atendemos aqui no posto é com crianças, porque elas têm a tendência de ter maior contato com o solo, devido ao espaço servir para brincadeiras e afins”, completa.

Os principais sintomas de viroses e verminoses são ânsia, febre e dor abdominal intensa. Ao serem constatados, os pais ou responsáveis devem procurar o posto de saúde imediatamente. Veja, no gráfico, o resultado da enquete feita pela equipe de reportagem junto aos moradores da Vila Vilela e Ana Rita.

Crença em São João Maria

A crença popular no monge João Maria faz parte dos moradores da cidade. De acordo com a lenda, São João Maria promovia rezas concedendo alguns milagres que vieram através da água do Olho D’água.

A empregada doméstica Vilmara de Jesus, recorreu a João Maria e sua água milagrosa. “Já fui presenteada com um milagre, agora estou voltando aqui para conseguir outra graça”.

Um dos moradores do local, Josué Soares de Castro, explica: “Há 27 anos atrás, quando cheguei aqui em Ponta Grossa, o olho d’água não era tão sujo e a gente bebia dessa água, agora a vila cresceu, pessoas poluem o arroio e a própria Sanepar solta o esgoto das casas direto aqui, contaminado tudo”.

EDITORIAL

Esgoto a céu aberto traz problemas, além do mau cheiro

 Arquivo comunitário:

29/04/2012 - Esgoto a céu aberto causa transtornos na Vila Leila Maria