A Campanha Salarial 2012/2013 dos metalúrgicos de Ponta Grossa e região inicia em novembro e pode se estender até o mês de dezembro. Mais de sete mil metalúrgicos iniciaram uma campanha que prevê melhorias na valorização da mão de obra, piso salarial de mil reais, participação nos lucros e resultados (PLR) ou abono; e reajuste de 200 reais para o valor do Ticket Alimentação.



Até agora, foram realizadas assembleias para a discussão das pautas que serão entregues ao Sindicato Patronal. Segundo o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Ponta Grossa, Mauro Cesar Carvalho Pereira, desde o dia 26 de novembro as metalúrgicas Jabur Refrigeração, Fundição Hübner e Makita já paralisaram suas funções por pelo menos uma hora, a fim de pressionar as negociações.

Mauro explica que o ciclo de paralisações terminou no dia 29 de novembro, com a metalúrgica W3. “Se não houver o cumprimento de um acordo que seja conveniente para os trabalhadores, haverá novas manifestações a partir da segunda semana do mês de dezembro”.

O metalúrgico Joao Aplewikz diz que há muitos profissionais que trabalham na área há anos e não recebem o devido reconhecimento. Para o trabalhador, “é importante que os funcionários sejam valorizados nas empresas em que trabalham,  pois há novas indústrias se instalando na cidade e é fácil que a mão de obra qualificada migre para elas.”
Duas empresas promoveram os seguintes acordos com seus trabalhadores durante as discussões da campanha:

Fundição Hübner - 15% de reajuste mais um piso salarial de R$1 mil
Makita, W3, Metalgráfica Iguaçu e Schiffer - 15% de reajuste, abono/PLR de um salário, reajuste do Ticket Alimentação para R$ 200 reais e um piso salarial de R$1 mil.