Assembleia Geral com a participação de alunos da Universidade Estadual de Ponta Grossa decidiu algumas mudanças no diálogo com o reitor Luciano Vargas. Outras pautas foram discutidas, como o esclarecimento do final da greve dos estudantes da instituição.

 

O Movimento Estudantil da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) realizou  a primeira Assembleia Geral após o final da paralisação da instituição. A reunião, que aconteceu no Grande Auditório da UEPG, na última terça-feira, dia 31  de março, teve como pauta o fim da greve, a representação discente e o cumprimento das promessas feitas pelo reitor.

A maioria dos alunos presentes faz parte de Diretórios e Centros Acadêmicos da Universidade. “Por ser um grupo muito heterogêneo, pelos horários não baterem, tivemos uma dificuldade. Depois que começaram as aulas, os lugares ficaram mais vazios”, comenta a estudante de Licenciatura em Geografia, Lucélia Rodrigues, sobre a participação de outros acadêmicos.

A pauta mais debatida foi a questão da criação de grupos de estudos e comissões de negociação, formados por estudantes. Esses grupos seriam divididos em subgrupos conforme a demanda de alunos dispostos a fazer parte. Estes estariam encarregados de pautas especificas em relação à autonomia universitária, debater os assuntos de interesse dos estudantes, organizar reuniões, entre outras tarefas a serem realizadas.

A comissão de negociação será uma parte representativa do grupo de estudos que deverá participar das reuniões gerais e trimestrais com o reitor, levando as discussões e decisões tomadas pelos estudantes.

“A gente precisa achar meios de discutir entre nós porque é só pelo debate que geramos alguma ação”, diz a estudante de Engenharia de Alimentos, Fernanda Paes.

Na assembleia, também foi discutido sobre a participação ativa que surgiu em oposição ao movimento burocrático e renasceu durante a greve. “A questão do movimento estudantil na UEPG estava abandonada e, além de o movimento apoiar a greve dos professores, ele vem para resgatar esse espirito autônomo do estudante da UEPG que já estava perdido”, opinou o estudante de Bacharelado em Geografia, Brendo Francis Carvalho.     

Arquivo comunitário
03/03/2015 - Estudantes da UEPG analisam situação das universidades estaduais e deflagram greve
05/03/2015 - Estudantes da UEPG entregam documento com reivindicações à Reitoria
11/03/2015 - Em novo encontro com a reitoria, estudantes debatem reivindicações apresentadas à UEPG
18/03/2015 - Estudantes da UEPG debatem rumos do Movimento Estudantil após a greve