Em Ponta Grossa, escolas fazem troca de mantimentos para garantir a alimentação dos alunos

A foto mostra grande número de alunos próximos ao portão do Colégio Borell na saída do turno da tarde.
O Colégio Borell foi um dos colégios em que faltou merenda no ínicio do ano

 

Após o final da greve de 2015, professores voltaram para as atividades esperando melhores condições de trabalho. Os docentes encontraram, no entanto, sérios problemas, como a falta de planejamento na distribuição da merenda e a superlotação das salas.

Alunos organizaram na tarde da quinta-feira, dia 28, um ato público em apoio aos professores do ensino estadual e superior do Paraná. A manifestação intitulada “A aula é na rua”, teve concentração às 14 horas, na Praça dos Polacos. Estudantes, professores e outras pessoas da comunidade seguiram em passeata pela Avenida Vicente Machado até o Parque Ambiental.

O encontro será realizado hoje, quinta-feira (23), às 18h30, no Diretório Central dos Estudantes (DCE). A criação desse espaço foi uma das propostas aprovadas na reunião da última semana.

Assembleia Geral com a participação de alunos da Universidade Estadual de Ponta Grossa decidiu algumas mudanças no diálogo com o reitor Luciano Vargas. Outras pautas foram discutidas, como o esclarecimento do final da greve dos estudantes da instituição.

A reunião chamada “E agora José?” teve como objetivo analisar o movimento no período de greve e debater como serão monitoradas as promessas feitas pela Reitoria. O encontro foi realizado na sede do Diretório Central dos Estudantes da Universidade Estadual de Ponta Grossa (DCE-UEPG), nesta terça-feira, dia 17.