Ismael Gueg grava faixas, produz beats, grava clipes e ainda apresenta um programa voltado ao Hip Hop na TV Educativa

O Hip Hop em Ponta Grossa vem crescendo e mostrando força nos últimos anos. Grupos até então desconhecidos na cidade já estão gravando discos e conseguindo visibilidade em programas de televisão e internet.

São muitos os agentes por trás dessa evolução. Um dos principais tem um nome já conhecido: Ismael Alves dos Santos, 37, o Gueg. Natural de Ponta Grossa, Gueg tem um estúdio em um cômodo de sua casa, onde funciona a sua produtora de rap ‘Fabrik’. É lá que ele recebe todo dia muitos garotos dispostos a lutar por reconhecimento e uma vida melhor através da música. “O Gueg racha com a galera, enquanto ‘os boy’ grava em outros estúdio”, conta Jefferson Araújo, o Kiko Mc.

A produtora Fabrik trabalha com um preço único: R$ 50,00. Por esse valor é possível comprar um beat (a batida de um Rap) composto por Gueg,  gravar uma faixa de composição própria ou ainda gravar um clipe de sua música.

Gueg tem curso técnico e já trabalhou em uma empresa de logística. Antigamente conciliava o Rap com o trabalho, mas há alguns anos decidiu pela dedicação exclusiva ao que ama.

Hoje também apresenta o programa Hip Hop PG, produzido pela Étv, onde abre espaço para personagens do cenário Hip Hop princesino exporem seus trabalhos como músicas e vídeo clipes.

“Eu nunca tinha apresentado um programa de televisão na vida, mas hoje já estou tranquilo em frente às câmeras”, conta.  Além disso, ele também comanda o site de mesmo nome, onde posta as produções de artistas locais, notícias de eventos e também calendários. 

“O que eu quero é que essa rapazeada da periferia faça o seu trabalho, agarre as oportunidades e saia pro mundo. Saia fazendo seus shows, se apresentem. Façam acontecer e não fiquem esperando!”, diz.