A partir desta segunda-feira, dia 17, a médica plantonista não trabalhará mais na equipe do Programa de Saúde da Família (PSF). Além disso, das 13 micro áreas de atendimento na região da Nova Rússia, três estão sem agentes comunitárias de saúde.

As  equipes do PSF contam, cada uma, com: um médico, que faz plantão por 8 horas, um enfermeiro, um técnico de enfermagem e 4 a 6 agentes comunitários, que fazem as visitas domiciliares. Segundo o Ministério da Saúde, a equipe é responsável por atender cerca de mil famílias, não podendo ultrapassar essa quantidade.

Na Unidade Básica de Saúde (UBS) Adilson Baggio, trabalham duas equipes: uma responsável pela Vila Santo Antônio e a outra pela Vila Maracanã e Auto Estrada. Em novembro de 2012, o Portal Comunitário verificou que a Unidade Básica de Saúde Adilson Baggio não tinha um dos médicos plantonistas.

A equipe que estava sem médico era a que atendia a Vila Maracanã e a Auto Estrada. O problema foi resolvido e uma médica passou a fazer as 8 horas exigidas pelo plantão.

Porém, segundo a enfermeira chefe da UBS, Daniela de Paula, a partir da segunda-feira, dia 17/06, a médica vai deixar a equipe. “A doutora pediu a conta e não temos previsão de quando a Prefeitura vai contratar outro médico e geralmente, esse processo é demorado”, afirma Daniela.

A UBS atende no Santo Antônio as cercas de mil famílias previstas pelo Ministério da Saúde, já no Maracanã e Auto Estrada esse número sobe para cerca de 1400 famílias, ultrapassando o ideal proposto.

A partir de segunda-feira, o médico da equipe Santo Antônio vai passar a atender também as Vilas Maracanã e Auto Estrada. “Vamos reorganizar a agenda do médico do Santo Antônio pra ele atender também Maracanã e Auto Estrada, só que estamos cientes que um médico na Unidade não é suficiente pra suprir a demanda de pacientes”, diz Daniela.

Outro problema é a falta de agentes comunitários. A Vila Santo Antônio é dividida em seis micro áreas e a Maracanã e Auto Estrada em sete, totalizando 13 micro áreas onde os agentes comunitários estão divididos. Dessas 13 micro áreas, três estão sem cobertura por falta de agentes.

Arquivo comunitário

18/11/2012 - Em meio à falta de profissionais, Programa Saúde da Família busca abrir novas equipes na Nova Rússia