De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), na região do bairro da Nova Rússia, residem cerca de 19.700 pessoas, o que torna o bairro o nono maior da cidade. Apesar disso, existem poucas associações de moradores na região, apenas na Palmeirinha e na Vila Izabel.

 


O presidente da União das Associações de Moradores de Ponta Grossa (UAMPG), Paulo Sérgio Santos, afirma que já tentou incentivar a criação de mais associações de moradores na região no ano passado. Porém, não houve interesse algum das pessoas que vivem nas vilas do bairro e seu entorno, que ainda não possuem representação.

Santos explica ainda que, para criar uma associação, basta o grupo interessado procurar a UAMPG. “A partir do momento de criação da associação como entidade, começa o processo eleitoral e a abertura de editais convidando o pessoal para o corpo gestor da entidade”, explica o presidente.

Iracema Ferreira é moradora da Vila Odete onde, diferente da Nova Rússia, existe uma associação de moradores. Ela destaca as qualidades e benefícios da representação comunitária. Em seu bairro, por exemplo, a associação possibilita projetos como o clube de mães e a caminhada, bem como a cessão de espaço para festas e velórios de forma gratuita.

“O clube de mães arrecada fundos que são revertidos em benefício ao próprio clube, além de dar assistência a famílias que estão passando por dificuldades com o câncer”, explica Iracema.

A moradora do bairro da Nova Rússia, Carine Moleta, reclama da falta de representatividade na área. Segundo ela, uma associação é importante para a união do bairro frente a problemas maiores. “A associação facilitaria a vida da população, além de criar um laço maior entre os moradores”, expõe.

 Arquivo Comunitário:

25/03/2015 - Moradores do bairro Nova Rússia não tem representação comunitária
16/01/2012 - Nova Rússia tem apenas duas Associações de Moradores ativas