obesos4-22-12-11Hoje, cerca de 14% da população brasileira tem algum tipo de redução de mobilidade. Entre esses casos está a obesidade, que dificulta a circulação dessas pessoas.

O prazo para adaptação do transporte público expira em 2014, sendo que a vida útil dos veículos é de aproximadamente oito anos. Desde 2006, quando foram aprovadas as normas técnicas de adaptação, todos os veículos de transporte coletivo são fabricados dentro das referidas normas.

Entretanto, o transporte público não é a única dificuldade enfrentada pelos obesos. Comprar uma roupa, por exemplo, é outro problema. Provadores pequenos, espaços entre as araras e prateleiras estreitos e a falta de numeração são alguns dos constrangimentos sofridos por quem está acima do peso.

“Você sente a discriminação desde a hora que entra na loja. A vendedora olha meio de canto e diz que não tem esse tamanho”, diz Zenilda Ferraz, presidenta do Instituto Social Obesos Alerta.

Quando há numeração, em geral, além dos preços altos, a variedade de cores e modelos é bastante restrita. “Eles acham que só porque a gente é gordinha, tem que se vestir de toalha de mesa”, comenta Rosilda Makoski.
 
EDITORIAL: Falta banco, falta roleta, falta quase tudo para os obesos

Bloco anterior: Legislação não prevê adaptação específica para obesos