Imprimir

Quem procura a sede do Instituto Obesos Alerta enfrenta dificuldades para localizar a entidade. Desde o início de 2013, sua sede foi transferida para a rua Dr. Colares, onde não há placa que indique o novo endereço. Em 13 anos essa é a sétima sede.

 A falta de espaço adequado impede que os cursos de nutrição e culinária, promovidos pelo instituto, sejam realizados.

“Não tem como o Obesos Alerta sobreviver só na teoria. Se o local não suportar as atividades enfraquece o tratamento”, afirma Zenilda Ferraz, presidente do Instituto. Ela encaminhou um oficio para a prefeitura há mais de dois meses e não obteve resposta.

O problema com a estrutura fez com que o Instituto perdesse membros. Camila Ferraz é membro do grupo e afirma que, sem as aulas de nutrição, a melhora do paciente é cada mais lenta.

“Muita gente deixou de frequentar as reuniões pelo vazio das aulas. Sem o auxílio, muitos alunos deixam de realizar as atividades. Essa parte é essencial para que as mães orientem seus filhos”.

Para a nutricionista Lorene Yassin, o tratamento só tem efeito se for mantido diariamente. “A alimentação correta tem que conter todos os grupo alimentares, é uma representação do que se deveria ingerir diariamente”, explica.

Lorene também afirma que caso o paciente opte por dietas sem orientação pode haver prejuízos à saúde, como problemas estomacais, queda de cabelo e mudanças na pele.

Arquivo Comunitário:

01/05/2013 - 'Obesos Alerta' oferece grupo de auxílio psicológico a participantes

Acessos: 1529