Sem teto, sem chão. A única entidade em Ponta Grossa que atende portadores de obesidade  de forma gratuita encontra-se abandonada pelo poder público municipal.  Acompanhamento médico e cursos culinários não acontecem devido a falta de sede que já perdura por quase 12 meses. Psicólogos e nutricionistas defendem que para perder peso, o obeso precisa de acompanhamento e cuidados especiais.

 O Grupo Obesos Alerta não possui sede desde o início de 2013. O espaço improvisado na rua Dr.Colares é o sétimo espaço ocupado em 13 anos. Além dos problemas estruturais o grupo também enfrenta a falta de incentivo e parcerias. A prefeitura municipal anunciou no início do ano que não dará mais auxílios. A única atividade que a ONG realiza atualmente é a de cirurgia bariátrica. Procurada pela equipe do Portal Comunitário, a prefeitura não esclareceu o motivo do rompimento.

Segundo a presidente do instituto, Zenilda Ferraz a falta de auxílio prejudica todo o funcionamento e o cronograma de atividades. "Existe ação que nós poderiamos estar realizando que a falta de sede impede. Estamos focando nosso trabalho na cirurgia bariátrica e no encontro com os psicólogos". A ONG tem uma parceria com o Departamento de Psicologia da Faculdade Santana que cria palestras motivacionais.

A filha de Zenilda, Camila Ferraz foi uma das pacientes que realizou, através do instituto, a cirurgia bariátrica. O processo é feito pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e para realizar basta se cadastrar e pagar uma taxa de R$ 30,00 que o pedido da cirurgia é efetuado. 35 membros já passaram por este procedimento.

Segundo Camila, o acompanhamento fornecido é de suma importância para a recuperação. "O trabalho em equipe e com os psicólogos são a base da cirurgia, sem ela, muitos erros poderiam ter acontecido. As reuniões nos tranquilizam para enfrentar o pós operatório". explica.

Bloco Anterior: Obesidade não tem graça, tem tratamento!

Próximo Bloco: Prevenção e alimentação saudável são chaves para evitar a obesidade