alerta1-22-09-09As atividades aquáticas foram suspensas no final de 2008, devido à reforma da piscina da UEPG. O fechamento do  local prejudicou parte dos integrantes, principalmente aqueles que possuem restrições quanto a atividades de musculação. Após ficar quase um ano parada, a previsão é de que a piscina (foto) possa ser usada novamente em breve.


altO Seminário aconteceu na última sexta-feira, 26 de junho, no Auditório do Observatório Astronômico do Campus de Uvaranas. O evento foi realizado pelo Grupo de Estudos em Atividade Física e Esporte (GEAFE) do Departamento de Educação Física da Universidade Estadual de Ponta Grossa. O objetivo foi discutir a importância da prevenção e tratamento da obesidade.

alertanutricionista1Em oficina de culinária realizada na semana passada, dias 27 e 28 de outubro, a nutricionista e professora do Centro de Ensino Superior dos Campos Gerais (Cescage), Carina Biancardi, explicou para 10 associadas do Instituto Social Obesos Alerta os males causados por diversos hábitos comuns, como fazer dietas e tomar suplementos alimentares.

alertaplandadasede011O desenho da planta da sede própria está sendo desenvolvido como trabalho de conclusão de curso por dois alunos da UEPG. O terreno foi doado pela Câmara de Vereadores, e a projeção da construção é de 1000 m².

Com um quadro grave de obesidade, a dona de casa Rosilda Macoski (43), foi o primeiro membro da Instituição Obesos Alerta a realizar a cirurgia de redução do estômago pelo convênio com um hospital de Curitiba. Rosilda chegou a pesar 197 quilos, passando por dificuldades de locomoção e por problemas psicológicos, tais como a depressão.

Além de se isolar da sociedade, o sobre-peso trouxe outras doenças, como hipertensão e alteração do ritmo cardíaco. “Eu não conseguia levantar do sofá para sair de casa, para nada”, afirma Rosilda. Após várias tentativas de atendimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS), que não disponibiliza número suficiente de consultas para esses casos, Rosilda uniu-se com o Instituto Obesos Alerta.

Juntos, iniciaram parceria com outras instituições e com apoio de Hospitais Privados. Hoje, a dona de casa caminha pelo bairro, mantém atividades físicas e incentiva outros homens e mulheres que passam pelo mesmo problema.

“Gosto de contar minha história e de dizer para aqueles que estão passando pela obesidade que não desistam, que persistam, pois o problema tem fim”, destaca Rosilda.

A cirurgia foi uma forma de revitalizar as esperanças da dona de casa, que após dois anos perdeu 80 quilos. “Quem me reconhece na rua, me dá os parabéns e diz ‘olha como você emagreceu’”, ressalta.

Próximo bloco: Evolução cultural é uma das causas da obesidade

Bloco anterior: Instituto Alerta auxilia cerca de 60 obesos em Ponta Grossa