Apesar de passarem a maior parte do dia trabalhando em uma farmácia, localizada na rua Thaumaturgo de Azevedo, próximo à associação, Jeancarlo e Juliano afirmam serem os únicos integrantes ativos da gestão atual.

 

Dessa forma, eles relatam que acabam se tornando os responsáveis por todo o funcionamento da entidade desde quando foram eleitos, há dois anos.

"Quando fomos eleitos, eram quinze pessoas na chapa. Explicamos que ninguém ia poder se promover através da associação, pois ela não tinha viés político e o pessoal foi se desligando", conta Jeancarlo.

A eleição, inclusive, contou apenas com a chapa dos dois farmacêuticos e, por isso, nem votação teve. "Tinha uma outra chapa, mas o candidato à presidência não conseguiu completar sua equipe a tempo”, conta Juliano.

Questionado sobre o processo eleitoral das associações, a União das Associações de Moradores de Ponta Grossa (UAMPG) afirma apenas que “cada entidade tem seu próprio estatuto e conduz o processo de forma independente em relação à União ou a outras associações”.

Os dois gestores da entidade da Vila Cipa voltaram a lamentar as dificuldades enfrentadas pela associação. "Quando queremos fazer alguma atividade na praça [localizada próximo à sede], não podemos porque ela também está mal cuidada", conta Juliano. Segundo o presidente, ele e Jeancarlo foram proibidos de cuidar do local pela prefeitura.

"Me disseram que se eu arrumasse algo lá, seria processado. Tenho que entrar com protocolo, tirar foto do lugar que precisa ser melhorado, levar no setor jurídico. Seria muito mais prático eu arrumar, mas dizem que não posso, já que a praça não é minha”, relata Juliano.

Segundo o diretor do Departamento de Obras da Secretaria de Obras de Ponta Grossa, Paulo Wanderley, para que seja autorizada e realizada, manutenções em praças, é preciso que os moradores protocolem o pedido e, a partir dele, será uma equipe técnica será encaminhada para resolver o problema.

Ainda de acordo com a secretaria, a associação, embora tenha um caráter público, tem natureza jurídica privada e, portanto, a responsabilidade pela administração é do corpo gestor.

Associação de Moradores da Vila Cipa sofre com roubos, falta de estrutura e burocracia

Entidade custeia reformas alugando o salão para eventos da comunidade