O terreno da antiga Imcopa está abandonado há 8 anos sem uma perspectiva concreta de novos planos para o local

Não é de hoje que o terreno da Imcopa (Importação e Comércio Paraná) traz dor de cabeça para os moradores do bairro Olarias. O terreno de 24 mil m², equivalente a 3 campos de futebol, que sediava a antiga empresa de importação e exportação de grãos e óleo de soja, foi abandonado em 2007. 

 

Dos benefícios trazidos com a Imcopa aos malefícios do abandono
Surgimento da empresa na cidade de Ponta Grossa

 

As ocorrências policiais na região não deixam mentir. Desde o começo do ano foram 211 boletins de ocorrência registrados no bairro de Olarias. O mês com o maior número de ocorrências neste ano, foi em março, com 43. Alguns moradores contam que a maioria dos crimes cometidos no bairro acontecem em decorrência do tráfico de drogas realizado no terreno.

O descaso com o espaço acabou criando situações incômodas aos moradores do entorno, que sofrem com a insegurança gerada pelo tráfico de drogas que tomou conta do local. A polícia militar atendeu 30 ocorrências somente no mês passado. Ou seja, diariamente há pelo menos um delito cometido na região.

Laertes Pacheco, morador do bairro há mais de 50 anos, relata versões em que se especula sobre o futuro do terreno. Algumas delas afirmam que será construído um condomínio, outras que o lugar receberá um restaurante ou uma capela para casamentos.

“Agora a informação que temos é que será construído um centro de eventos”, conta Laertes. A história é confirmada por Maria Direlei, dona do minimercado da região, que já funciona há 40 anos ao lado do terreno da antiga Imcopa.

Quem mora ou trabalha nos entornos do terreno constantemente assiste a perseguições policiais, que acabam ocorrendo por causa do tráfico e também pela realização de festas clandestinas que se estendem pela madrugada. “As pessoas fazem festas no local, usam drogas, roubam e se escondem no terreno da Imcopa. Tudo acontece à noite”, reclama Maria.

O terreno faz fronteira com quatro ruas. Uma delas é a Aristides Lobo, que está entre as principais vias do bairro. Algumas linhas de ônibus passam por ali, aumentando o fluxo de transeuntes. “Eu sentia medo quando minhas filhas desciam do ônibus à noite e passavam pela Imcopa no caminho para casa”, conta Marlene Batista, esposa do seu Laertes.

Dos benefícios trazidos com a Imcopa aos malefícios do abandono
Surgimento da empresa na cidade de Ponta Grossa

Arquivo comunitário:

26/10/13 - Terreno abandonado vira perigoso parque de diversões

15/11/12 - Terreno abandonado traz perigos a moradores de Olarias