Imagine se você quisesse adquirir um novo número de telefone fixo e sua rua não constasse no mapa da cidade? Esse é o problema vivido por alguns moradores da Vila Liane. Mesmo pagando seus impostos, sofrem com o descaso do poder municipal.

 A Vila Liane, que é parte integrante do bairro Órfãs, não é tão longe do centro da cidade, mas muitas de suas ruas não existem oficialmente. É o caso da “Rua Beira Rio”.

O nome foi dado pelos moradores do local, pois na Prefeitura a rua não é catalogada. Mas o problema não é apenas a falta de nome oficial nas ruas: a falta de estrutura que existe no local também causa transtornos no cotidiano dos moradores.

Em Ponta Grossa mais de 31 mil domicílios não contam com pavimentação, de acordo com dados do IBGE. As ruas de terra ou cascalho são muito comuns principalmente nos bairros mais afastados do centro.

Uma das moradoras do local, Dilvana Gonçalves, conta que “para passar a pé ou com o carrinho de bebê é um sacrifício, a gente tem que dar a volta lá por cima, pelo asfalto”. Dilvana explica que nos dias de chuva a água desce pelos buracos que se formaram e tudo vira lama e quando o barro seca a rua fica pior ainda.

Ivone Ferras de Lima, também moradora da Beira Rio, conta que há cerca de um mês os vizinhos se ajuntaram em um mutirão para tentar arrumar a rua. “Fizeram uma canaleta para a água passar quando chove muito e tentaram arrumar os buracos com enxadas”, fala Ivone.

Os moradores contam que o caminhão de lixo não conseguia passar por lá por conta da precariedade da rua. “Eles não passavam por causa da rua, então a gente deixava acumular alguns dias, depois levava no asfalto ou queimava mesmo”, expõe Ivone.

Os responsáveis pela Associação de Moradores da Vila Liane foram procurados pela equipe de reportagem, porém não foram encontrados.

Arquivo comunitário:

 28/06/2011 - Falta de manutenção das ruas do Santo Antonio prejudica moradores