A moradora da Rua Coronel Francisco Ribas convive com um problema: a falta de asfalto. “O problema é que sou a única que tem a casa virada pra terra, daí ninguém quer pedir”, explica Rosana Pimenta.

A casa de Rosana fica entre os números 2125 e 2202, onde se encontram os únicos dois quarteirões não asfaltados de uma rua que liga o bairro ao centro. Depois dessas duas quadras, a rua volta a ter asfalto.

“Não sei dizer o porquê, sei que atrapalha bastante, já que o ônibus não passa ali e tem que dar toda a volta”, conta Dagmar Gonçalves, que tem um comércio no próximo quarteirão asfaltado.

Dagmar afirma que alguns carros com placa de outras cidades chegam por ali perdidos e acham que não tem mais nada para depois que termina o asfalto.

Arquivo Comunitário: Moradores da Vila Liane sofrem com falta de posto de saúde