altJuntamente com os diversos benefícios proporcionados aos frentistas pelo sindicato, como serviços jurídicos e de saúde, após recente discussão entre o Sinpospetro e o sindicato patronal, foi aprovado um dos maiores aumentos salariais já conquistados pela categoria. Outra conquista foi o aumento também do valor do vale alimentação e das horas-extras.


Quando um trabalhador de posto de combustível, sindicalizado, tem algum problema com o empregador, ele sabe que pode recorrer ao Sinpospetro para orientá-lo na resolução do problema.

“Quando temos alguma dificuldade, seja no trabalho ou de saúde, sabemos que podemos contar com o Sindicato”, afirma o frentista há quatro anos, Samuel Araújo.

Além da orientação jurídica, o sindicato também oferece assistência médica, auxílio na organização de documentos para compra de casa popular e doação de material escolar para os filhos dos sindicalizados.

Somado a isso, o Sinpospetro é o responsável pela mediação entre os trabalhadores e o sindicato patronal na discussão salarial. Após o adiamento da discussão sobre o reajuste salarial dos frentistas, em junho foi aprovado o aumento de 9,6% para os trabalhadores dos postos de combustíveis.

O piso salarial passa de R$ 561, 50 para R$ 615,40, além do adicional de periculosidade, correspondente a 30% desse valor. Outra conquista para a categoria é também o aumento do vale alimentação, que subiu de R$ 195,00 para R$ 210,60.

“Esse foi um dos maiores aumentos conquistados pela categoria”, afirma a auxiliar administrativa do Sindicato dos Trabalhadores de Postos de Combustível e Petróleo (Sinpospetro-PG), Kasue Takasugi.

Segundo o trabalhador Reginaldo Souza, o aumento veio em boa hora. “Geralmente nesse período a gente acumula umas dívidas com dia dos pais e das mães. Agora dá para colocar tudo em dia”, declara.

O Sinpospetro engloba 52 cidades da região, com sede em Ponta Grossa. Surgiu em 1991 como uma Associação de Frentista, se tornando Sindicato oficialmente, apenas em 23 de março de 2005. Segundo o Sindicato, cerca de 90% dos trabalhadores da região são sindicalizados.

Para Kasue, o trabalhador que ainda não se sindicalizou é porque ainda não precisou do Sindicato em questões trabalhistas e de saúde. O trabalhador que tiver interesse em integrar o Sinpospetro, precisa comparecer na sede do Sindicato e preencher uma ficha. A mensalidade é de R$ 20,00.

Sindicato dos Trabalhadores de Postos de Combustível e Petróleo (Sinpospetro-PG)
Rua Santos Dumont, 1280 – Centro. Ponta Grossa.
FONE - (42) 3225-7072