Imprimir

Sob a pena de multa, ciclistas são proibidos de circular na pista do Parque Ambiental. A fixação de placas no local reforça o alerta. O ciclista pontagrossense pode ser considerado à margem da sociedade como diversos grupos minoritários. O segmento reivindica a construção de ciclovias na cidade.

 

O único espaço existente em Ponta Grossa que lembra uma ciclovia é a faixa de asfalto que circula o Parque Ambiental (PA), região central da Cidade. Este espaço, criado em 2012, passou a ser adotado para diversas práticas esportivas.

Segundo o grupo BikePG, a decisão revela a “falta de espaços públicos destinados às inúmeras demandas de esporte e lazer”. No dia 11 de outubro de 2013, foi sancionada pelo prefeito de Ponta Grossa a Lei Nº 11.494, de autoria do vereador Ezequiel Bueno (PRB), o “Pastor Ezequiel”.

A lei proíbe o tráfego de skates, bicicletas e circular com animais de estimação na pista de caminhada do PA. Uma onda de reclamações de pessoas que estavam sendo atropeladas por ciclistas e por skatistas teria motivado a proposta de criação da lei.

Segundo o vereador Pastor Ezequiel, “como eram danos pequenos, as pessoas não faziam boletim de ocorrência. Mas as reclamações eram muitas”.

Para Danieli Suss, iniciante na prática de pedalar, “o tráfego de ciclistas e skatistas atrapalha os caminhantes, além de oferecer riscos de acidentes com os mesmos”. Ela ainda destaca que, no próprio parque, há uma pista de skate para os atletas.

Não só para Danieli, mas para todos os ciclistas da cidade o que falta são ciclovias. Para o estudante Marcus Adamowicz Filho, o problema vai mais a fundo, já que “encalhou o projeto da ciclofaixa de lazer que estava prevista para o início de 2014, com um circuito passando pela Biblioteca, Rua Silva Jardim e Parque Ambiental”.

O vereador Pastor Ezequiel garante que, em contrapartida à criação da lei, um pedido para a construção de ciclovias na cidade já foi feito à Prefeitura de PG.

“Pedi ciclovia no bairro Esplanada, Parque Nossa Senhora das Graças, Leila Maria e Uvaranas”, explica.

Arquivo comunitário
03/12/2013 - Projeto da construção de ciclovias não saiu do papel
17/07/2012 - Estatuto da Cidade busca alternativas sustentáveis de planejamento urbano

 

Categoria: Pró-Ciclovias
Acessos: 1622