Cerca de 70 pessoas ficaram sem atendimento no dia seguinte à última invasão na Unidade Básica do bairro Ronda


Os funcionários da Unidade Básica de Saúde Roberto Jesus Portela, localizada no bairro Ronda, lidam, há dois meses, com o vandalismo e os assaltos no local. Durante esse período, os vândalos entraram 13 vezes na Unidade.

O arroio, na Ronda, está visivelmente sujo e coberto pelo mato. (Foto: Douglas Kahl)

 

A chuva tem se tornado um transtorno para os moradores do Parque Autoestrada, na Ronda. O arroio da região transborda e inunda as ruas no entorno. Em consequência, a água cobre as pistas, interrompendo o tráfego de veículos.

Truco entre amigos, é comum para se distrair e se divertir

Em Ponta Grossa, existem inúmeros asilos, mas poucos centros de convivência, que proporcionam atividades de lazer. A Casa do Idoso é um deles. A entidade atende 80 idosos, que vêm de diversas regiões da cidade.

É o caso de Maria da Silva Ribeiro, 74 anos e moradora do Parque Bonsucesso. “Pego três ônibus pra vir para a Casa do Idoso. Acordo bem cedinho, pois tenho que realizar meus afazeres domésticos antes de sair de casa”, conta.

“Adoro vir aqui pra jogar dominó e baralho com minhas amigas”, relata Sebastiana Lourença, 75 anos, integrante da Casa do Idoso. Sebastiana, moradora da Vila Congonhas, também pega três ônibus para se deslocar de sua casa até a entidade.

“Nós gostamos muito daqui. Aqui é nossa casa. Somos sempre muito bem tratadas e recebidas. Já faz 10 anos que frequento a Casa do Idoso. Tenho minhas amigas aqui, são minhas irmãs”, expõe.     

Para a médica geriatra Valquíria Ribas, a saúde mental é um dos passos mais importantes para melhorias no cotidiano do indivíduo. Por isso, são necessárias atividades que os mantenham ativos e que, ao mesmo tempo, não sejam cansativas.

“As redes de relações são importantes fontes de suporte social e satisfação com a vida. A percepção de uma boa qualidade de vida está diretamente interligada à autoestima e ao bem-estar. Esses fatores estão associados à sociabilidade”, confirma.

Uma outra opção de centro de convivência, em Ponta Grossa, é a iniciativa “Sou eu”, que acontece na Vila Odete. O projeto oferece, além do lazer,  atividades físicas e de integração voltadas aos moradores do bairro.

O grupo tem um cadastro geral com cerca de 100 pessoas e atende uma média de 30 a 35 associados todos os sábado. E, mesmo sendo longe para alguns deles, as atividades valem a pena e eles enfrentam a distância.

Casa do Idoso na Ronda é um dos poucos locais destinados a atividades para idosos na Ronda

Sem apoio do poder público, entidade passa pro dificuldades financeiras

 Artesanato é uma das atividades propostas pela Casa

Com sede própria há 13 anos, a Casa do Idoso na Ronda reúne idosos de vários cantos da cidade, já que é um dos poucos locais onde a melhor idade pode se reunir e praticar diversas atividades semanalmente.

Troféus ganhados por eles em diversos esportes diferentes

Além das atividades corriqueiras promovidas na Casa do Idoso, para os amantes de esporte também, há pequenos campeonatos. Os diversos troféus, recebidos por eles de 2001 a 2012, enfeitam as prateleiras da Casa. Troféus são nas modalidades de boliche, truco, dominó, cacheta, chute a gol, entre outros.


A Casa do Idoso fica na Rua Nestor Borba, 500, no bairro Ronda. Ela funciona às terças-feiras, das 8 horas até 16h30, e às quintas, das 08 horas às 13h30.

Casa do Idoso na Ronda é um dos poucos locais destinados a atividades para idosos na Ronda

Sem apoio do poder público, entidade passa pro dificuldades financeiras

Atividades feitas na insituição trazem melhoras na saúde da melhor idade