altO Sindicato dos Servidores Públicos conseguiu o reajuste salarial para os servidores e professores do município e, junto ao projeto, foi atrelada a criação de 94 cargos comissionados. Agora, o SindServ pretende modificar o plano de carreira dos docentes.

Sindicato planeja revisão de plano de carreira docente

Lei cria 94 cargos comissionados junto a reajuste dos servidores        {audio}images/audio/2013/SindServ-29-04-13.mp3{/audio}

Editorial: Cargos comissionados mancham vitória dos servidores municipais

 

O conflito do aumento salarial dos servidores iniciou-se com o mês de fevereiro. O prefeito Marcelo Rangel havia anunciado, no dia 04 de fevereiro, aumento de 10% para os professores da rede municipal de ensino. Apesar do aumento anunciado pelo prefeito, a intenção do Sindserv era além do aumento, recomposição salarial dos professores.

A remuneração bruta de um professor com graduação da rede municipal, que cumpria 4h diárias era de R$ 783,00, enquanto outro servidor municipal com ensino superior recebia cerca de R$ 1900,00. “O aumento, para nós, é uma vitória. Há oito anos não tínhamos um aumento real, só repasse de inflação”, ressalta a professora e membro do conselho Fiscal do Sindserv, Andreia Albuquerque.

Na declaração de aumento, o prefeito também antecipou a data base dos servidores de maio para março, fato que não acontecia desde a criação do Sindserv, em 1989. “O prefeito não poderia dar aumento para os professores em fevereiro e para os outros servidores em maio. Por isso a antecipação da data base foi uma questão pontual nas negociações”, explica Roberto Ferensovicz, membro do Sindicato.

Com o anúncio do reajuste salarial, os servidores esperaram respostas, que não foram imediatas. Apenas no dia quinze de fevereiro houve uma manifestação em frente à Prefeitura, que contou com 50 pessoas. Eles decidiram que realizariam uma nova manifestação caso o prefeito não publicasse proposta.

A proposta de aumento salarial dos professores gerou revolta nos servidores municipais que não pertenciam a este setor. A partir disso, criou-se a demanda da prefeitura de anunciar um aumento maior para os servidores da rede municipal de ensino, a fim de gerar uma equiparação salarial entre estes e os servidores das outras áreas, como saúde, segurança e educação.

Próximo Bloco: Sindicato planeja revisão de plano de carreira docente

alt