sindicato.trabalhadores.rurais20-05O Ministério da Previdência, o INSS e a Federação dos Trabalhadores na Agricultura (Fetaep), juntamente com o Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Ponta Grossa, iniciam o cadastramento dos agricultores para receber os benefícios  da Previdência, como auxílio doença, maternidade, reclusão, acidente e aposentadoria.

Nos anos 1990, o Instituto Nacional do Seguridade Social (INSS) criou o grupo de segurados especiais, que incluem agricultores familiares, quilombolas, pescadores artesanais, extrativistas e indígenas, para receberem todos os benefícios da Previdência Social, como auxílio doença, maternidade e aposentadoria.

O cadastramento era feito apenas nos Correios e o interessado deveria atender todos os requisitos necessários para obter os benefícios.

No ano passado, o Ministério da Previdência Social, juntamente com o INSS, assinou um termo de cooperação técnica com a Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado do Paraná (Fetaep), em Cascavel. O termo é um acordo com a Fetaep para o novo cadastro dos segurados especiais, isto é, um novo banco de informações dos trabalhadores rurais que podem e se interessam em obter os benefícios do INSS.

Pelo acordo, agora os sindicatos dos trabalhadores rurais do Paraná devem fazer o cadastro via internet e se responsabilizarem pela atualização anual dos dados. Segundo Adriane Lopes, gerente executiva do INSS em Ponta Grossa, a intenção desse acordo é agilizar o processo de pedido dos benefícios. “

Antes já existia o cadastramento, mas apenas era feito nos Correios e agora, com o termo de cooperação com a Fetaep, os próprios sindicatos estão fazendo o cadastro, agilizando o processo e beneficiando mais trabalhadores”, completa.

Segundo uma dirigente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Ponta Grossa, Marlene Limas, o cadastramento iniciou no começo deste ano, mas o Sindicato só conseguiu cadastrar os agricultores no início de abril. “O site estava fora do ar, porque estava passando por algumas adaptações e só agora ele ficou acessível, o que acabou atrasando os registros”, diz.

Ela conta que alguns trabalhadores não entregaram todos os documentos, o que também está atrasando os cadastramentos. “Eles acabam esquecendo e trazem um pouco dos documentos de cada vez, mas esperamos cadastrar todos os agricultores o mais rápido possível”, completa.

As condições e os documentos necessários para o cadastramento podem ser conferidos no site do Ministério da Previdência Social: http://www.previdencia.gov.br/