Sindicato dos Trabalhadores Rurais surge como benefício para trabalhadores do campo. A agroecologia chega a Ponta Grossa com o propósito de melhoria de vida dos agricultores e uma produção sustentável. A Associação Solidária de Agricultura Ecológica da cidade colabora para a causa.

Trabalhadores apostam na agricultura ecológica

Agroecologia é alternativa para trabalho no campo

Sindicato dos Trabalhadores Rurais revela trajetória em defesa dos agricultores

Editorial: Agroecologia: respeito à natureza e às pessoas

 

Com a criação do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, surge em Ponta Grossa, a Feira Solidária, em parceria com o Programa Integrar da Central Única dos Trabalhadores (CUT) e com a Prefeitura Municipal da Ponta Grossa. A Feira Solidária servia para os agricultores comercializarem seus produtos, livres de agrotóxicos, com o mesmo preço dos mercados da cidade. Porém, com o fim do Programa e da ajuda da Prefeitura, a Feira foi fechada e até hoje, não foi reativada.

O Sindicato tem projetos para abrir novas feiras em núcleos e bairros, em Ponta Grossa. Segundo Antônio Krupfka, a volta das ‘feirinhas’ é um desejo antigo da organização. “Esse método das feiras nos bairros é uma coisa que dá certo”.

Além disso, ainda há o projeto da Merenda Escolar, onde a Prefeitura compra 30% dos produtos da agricultura familiar para as escolas da rede municipal. Porém, segundo Antônio, os agricultores não podem só depender de projetos do governo.

“Se a prefeitura não tiver boa vontade, não sai. E nós sempre temos que entregar tudo no horário certo, mesmo se chover e as ruas em Itaiacoca estiverem bloqueadas”.

Próximo bloco: Trabalhadores apostam na agricultura ecológica

SindTrabRur2-08-06-11