O valor pode subir pela segunda vez, em menos de um ano, e chegar a R$ 3,76

Ativistas contra o aumento da tarifa de ônibus, em frente à prefeitura

Um grupo reunindo diversos movimentos sociais fez, na última terça-feira, dia 14, protesto pacífico, em frente à Prefeitura de Ponta Grossa, contra o aumento da tarifa do transporte coletivo. A manifestação começou por volta das quatro horas e trinta minutos da tarde enquanto, no mesmo local e horário, tinha início a reunião do Conselho Municipal dos Transportes (CMT).

 

 

O mês de julho marca o período de sete meses após a implantação do aplicativo Moovit no transporte público de Ponta Grossa. Apesar do potencial para facilitar as viagens dos usuários de ônibus na cidade, o aplicativo ainda segue com alcance limitado.

Na última terça-feira, dia 3 teve início a segunda linha da Integração Temporal (uma das promessas de campanha do prefeito para o transporte público), que interliga as linhas Dom Bosco e Santa Paula. O passageiro pode agora desembarcar de um ônibus e pegar outro na região do Santa Paula, pagando apenas uma passagem, num período de uma hora e meia, sem a necessidade de ir até o Terminal Nova Rússia e de lá fazer conexão para o Terminal Central.

A audiência pública que discutiu a extinção dos cobradores de ônibus no transporte coletivo de Ponta Grossa, na última segunda, dia 30, contou com a presença de apenas sete dos 23 vereadores na discussão. O projeto apresentado pelo vereador Pietro Arnold (PTB)  tem sido alvo de críticas e protestos por parte da categoria e da população.

A Viação Campos Gerais (VCG), empresa concessionária do transporte público de Ponta Grossa, avisa a todos os usuários sobre a cobrança indevida no Cartão Transporte ocorrida no dia 10 de agosto, data comemorativa do dia dos pais.