Para muitos deficientes o transporte é uma das áreas mais complicadas,  por isso há pedidos de equipamentos e adaptações que podem tornar a cidade de Ponta Grossa um modelo de segurança em transito para deficientes visuais.

 

O trânsito está em adaptação. Pessoas com deficiência física já podem dirigir um carro, porque veículos,  também tiveram adaptações, controles de freio e acelerador no volante, troca de marcha automática e a  direção hidráulica, são alguns dos passos desta adaptação para pessoas que tem uma necessidade especial, mas que não querem ser dependentes,  embora o preço dos veículos adaptados seja acima do preço de veículos comuns.

Para quem tem deficiência visual, as coisas são muito mais difíceis. Atualmente, não há um carro adaptado para as pessoas sem nenhuma visão. E para as pessoas com baixa visão, se elas passarem no teste do Detran poderão conduzir um carro comum, com a ajuda de um óculos ou outro equipamento visual. O teste consiste em diferenciar as cores, vermelho, amarelo e verde, dizer qual é a aproximação ou distanciamento de alguns objetos, e soletrar as letras indicadas por um painel. Porém, a maioria dos deficientes visuais de Ponta Grossa, nem com o auxilio de um óculos conseguem passar no teste visual do Detran.

Como não conseguem realizar a prova do Detran, mas ainda assim  precisam se locomover pela cidade, os deficientes visuais utilizam o transporte publico. Em  Ponta Grossa, os Onibus da VCG são o tranporte publico, mas eles não estão preparados para as demandas.  

Próximo bloco: Transporte publico e o Transito